Polícia

‘Muito procurado’, rapaz que desbloqueava até iPhone 12 é preso em Campo Grande

Especialista em desbloqueio de celulares, inclusive de aparelhos Iphone, um rapaz de 19 anos foi preso nesta quarta-feira (16), em Campo Grande, por policiais da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) acusado pelo crime de receptação qualificada. Para a polícia, ele afirmou que cobrava entre R$ 200 a R$ 1 mil e […]

Dayene Paz Publicado em 17/12/2020, às 09h15 - Atualizado às 17h44

Derf apreendeu aparelhos e computadores. Imagem: Divulgação, Derf
Derf apreendeu aparelhos e computadores. Imagem: Divulgação, Derf - Derf apreendeu aparelhos e computadores. Imagem: Divulgação, Derf

Especialista em desbloqueio de celulares, inclusive de aparelhos Iphone, um rapaz de 19 anos foi preso nesta quarta-feira (16), em Campo Grande, por policiais da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) acusado pelo crime de receptação qualificada. Para a polícia, ele afirmou que cobrava entre R$ 200 a R$ 1 mil e usava um programa chinês – comprado por 200 dólares -, para desbloquear os celulares.

Conforme as informações da Derf, a polícia chegou até ao local após denúncia de que no bairro Pioneiros havia um rapaz que era especialista em desbloquear qualquer tipo de celular. O rapaz, inclusive, não pedia a procedência dos produtos, indicando que desbloqueava até aparelhos frutos de furto ou roubo.

O acusado começou cedo na área, fez cursos de manutenção de computadores e celulares, também trabalhou por dois anos no camelódromo de Campo Grande. Segundo ele, trabalha há cerca de 10 anos na área. Em sua casa, de acordo com a denúncia, era comum a entrada e saída de muitas pessoas, porque ele era conhecido por desbloquear aparelhos e seu serviço indicado pelas pessoas.

O ‘escritório’ funcionava no quarto dele, local onde mantinha quatro computadores, com programas que debloqueiam celulares, alguns gratuitos e outro chinês, que pagou 200 dólares. Ao chegar no local, no início da tarde desta quarta-feira, os policiais da Derf encontraram um cliente e vários aparelhos para serem desbloqueados.

Questionado, confessou que desbloqueava qualquer aparelho, sem pedir a procedência aos clientes. Ele cobrava de R$ 200 a R$ 600, de acordo com o aparelho. No entanto, o desbloqueio mais caro era do modelo recente do Iphone, o 12, que o acusado desbloqueava por R$ 1 mil. O aparelho novo custa no mercado em torno de R$ 7 mil.

Ainda, de acordo com o acusado, muitos celulares chegavam com a foto de terceiros e, mesmo suspeitando que poderia ser um aparelho roubado, aceitava e fazia o serviço normalmente. A formatação podia durar até 12 horas e ele lucrava R$ 4 mil por mês. O acusado e o cliente, um homem de 24 anos, foram presos e passarão por audiência de custódia nesta quinta-feira (17).

Jornal Midiamax