Polícia

Morador em condomínio de luxo ignora até delegado e tem nova denúncia por perturbação

Na noite de domingo (26), morador no Residencial Damha III foi alvo de mais um boletim de ocorrência por perturbação da tranquilidade. O empresário de 43 anos já tem inclusive processos na Justiça por conta das reclamações de vizinhos pelo som alto e festas constantes no local. Segundo o último registro, após reclamações dos diretores […]

Renata Portela Publicado em 27/07/2020, às 10h58 - Atualizado às 11h09

(Arquivo)
(Arquivo) - (Arquivo)

Na noite de domingo (26), morador no Residencial Damha III foi alvo de mais um boletim de ocorrência por perturbação da tranquilidade. O empresário de 43 anos já tem inclusive processos na Justiça por conta das reclamações de vizinhos pelo som alto e festas constantes no local.

Segundo o último registro, após reclamações dos diretores da associação de moradores daquele condomínio, investigador e delegado plantonista foram até o local. Assim, mesmo com a presença policial, o morador ignorou a campainha e não atendeu à polícia, mas ainda foi denunciado.

Conforme as testemunhas, frequentemente o morador abusa do som alto no local, sendo que naquela noite, um decibelímetro na casa de um vizinho aferiu 67,6 decibéis. Além do carro do morador, ainda havia outros veículos na frente da casa, indicando que outras pessoas também estavam ali.

Então, ao perceber a presença policial, o morador teria desligado o som, pelo menos até a saída da viatura do local. Mesmo assim ele responderá por perturbação da tranquilidade.

Brigas na Justiça

Em abril deste ano, já havia sido feito um boletim de ocorrência contra o empresário, também por perturbação. Na época, inclusive, foi informado que contra ele havia medida judicial que o impedia de realizar festas com som alto, passível de multa.

Ainda assim, o morador continua realizando festas com som alto na casa e também entrou na justiça contra as medidas tomadas pelo judiciário. Os processos ainda tramitam e aguardam decisão.

Jornal Midiamax