Polícia

Ginecologista de Campo Grande é denunciado por assédio durante consulta

Na terça-feira (18), mulher de 28 anos procurou a Polícia Civil para denunciar que foi importunada sexualmente pelo médico ginecologista, um homem de 67 anos. Ela alega que ao ser consultada, teve que ouvir várias falas de cunho sexual por parte do suspeito. Conforme o registro, a vítima, que mora há pouco tempo em Campo […]

Renata Portela Publicado em 19/08/2020, às 06h59 - Atualizado às 11h47

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Imagem ilustrativa

Na terça-feira (18), mulher de 28 anos procurou a Polícia Civil para denunciar que foi importunada sexualmente pelo médico ginecologista, um homem de 67 anos. Ela alega que ao ser consultada, teve que ouvir várias falas de cunho sexual por parte do suspeito.

Conforme o registro, a vítima, que mora há pouco tempo em Campo Grande, fez a consulta no dia 13 de agosto com o ginecologista e disse a ele os sintomas que apresentava. A partir daí, começou a ouvir várias frases de cunho sexual por parte do médico. Ele ainda teria sugerido que a paciente precisava manter relações sexuais, porém dito de forma invasiva.

Além disso, chegou a dizer que a vítima “tinha cara” de que gostava de ter relações e beijou a mão dela, sem permissão. Após várias insinuações, a vítima insistiu que tinha dúvidas ainda sobre o problema de saúde, mas o médico falou para ela pegar o WhatsApp dele, para tirar as dúvidas.

Também chegou a falar para a vítima aguardar até o final do expediente para que ele tirasse “todas as dúvidas” da paciente e ainda ofereceu carona para ela até em casa. Constrangida, a vítima procurou uma médica no dia seguinte e foi atendida de forma profissional.

Após passar pela situação com o médico, ela então decidiu procurar a polícia e fez a denúncia por importunação sexual.

Jornal Midiamax