Polícia

Fazendeiro constrói lagoa em propriedade rural e é multado em R$ 10 mil

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Aparecida do Taboado, cidade a 328 quilômetros de Campo Grande autuou um fazendeiro em R$ 10 mil por construir uma lagoa em área protegida de sua propriedade. Policiais militares ambientais realizavam fiscalização nas propriedades rurais do município e localizaram, na fazenda localizada a 20 km da cidade, a construção […]

Diego Alves Publicado em 03/06/2020, às 22h37

Lagoa flagrada pela polícia (Divulgação, PMA)
Lagoa flagrada pela polícia (Divulgação, PMA) - Lagoa flagrada pela polícia (Divulgação, PMA)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Aparecida do Taboado, cidade a 328 quilômetros de Campo Grande autuou um fazendeiro em R$ 10 mil por construir uma lagoa em área protegida de sua propriedade.

Policiais militares ambientais realizavam fiscalização nas propriedades rurais do município e localizaram, na fazenda localizada a 20 km da cidade, a construção de uma lagoa em áreas protegidas de nascentes e olhos d´água perenes (Área de Preservação Permanente – APP). A lagoa foi construída em uma área de 1 hectare sem autorização ambiental, para dessedentação de gado.

O infrator de 53 anos com domicílio na cidade de Ilha Solteira (SP), foi autuado administrativamente e multado em R$ 10 mil. De acordo com a PMA, ele também responderá por crime ambiental de destruir área de preservação permanente. A pena para este crime é de um a três anos de detenção. O infrator foi notificado a apresentar Plano de Recuperação da Área degradada e Alterada, junto ao órgão ambiental.

Jornal Midiamax