Polícia

Ex persegue no trabalho e cria perfil falso para divulgar ‘nudes’ de jovem em Campo Grande

Após ter sua intimidade exposta em um perfil falso do Facebook, e ser perseguida pelo ex-namorado de 23 anos, uma jovem de 21 anos procurou na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), na noite desta terça-feira (17) para fazer uma denúncia em Campo Grande. Na delegacia, a jovem relatou que manteve um relacionamento com […]

Thatiana Melo Publicado em 18/11/2020, às 06h15 - Atualizado às 13h51

Foto ilustrativa
Foto ilustrativa - Foto ilustrativa

Após ter sua intimidade exposta em um perfil falso do Facebook, e ser perseguida pelo ex-namorado de 23 anos, uma jovem de 21 anos procurou na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), na noite desta terça-feira (17) para fazer uma denúncia em Campo Grande.

Na delegacia, a jovem relatou que manteve um relacionamento com o rapaz por 1 ano, mas que já rompeu o namoro há dois anos e ele não a deixa em paz, já que não aceita o fim. Segundo o relato da vítima no último domingo (15), ele a perseguiu no seu local de trabalho e tentou agredi-la sendo impedido por um cliente. Ele foi até a sua casa.

Já na porta de sua residência, ele passou a gritar “vai morrer vagabunda”. No dia seguinte, na segunda-feira (16), o autor enviou fotos de um perfil falso que criou no Facebook com a divulgação de fotos íntimas da jovem que foram tiradas durante o relacionamento. A jovem pediu medidas protetiva na delegacia contra o autor.

É crime vazar fotos íntimas

Ainda que a pessoa não tenha invadido o dispositivo informático da vítima para obter fotos ou vídeos íntimos, a divulgação é crime de injúria e difamação, e está previsto nos artigos. 139 e 140 do Código Penal. Quando alguém ofende a honra da vítima e quando alguém ofende a reputação da vítima, com a intenção de torna-la passível de descrédito.

Jornal Midiamax