Polícia

Dupla que matou meninas por dívida de droga é presa nove anos após crime

Acusados por um duplo homicídio ocorrido em 2011, dois homens foram presos durante ação conjunta da Polícia Civil e Polícia Militar na manhã desta terça-feira (14), que cumpriram dois mandados de prisão preventiva, também quatro mandados de busca e apreensão domiciliar, expedidos pela 1ª Vara Criminal. A investigação está relacionada a um duplo homicídio qualificado […]

Dayene Paz Publicado em 14/07/2020, às 15h09 - Atualizado às 15h25

Foram presos em ação conjunta. Imagem: Divulgação
Foram presos em ação conjunta. Imagem: Divulgação - Foram presos em ação conjunta. Imagem: Divulgação

Acusados por um duplo homicídio ocorrido em 2011, dois homens foram presos durante ação conjunta da Polícia Civil e Polícia Militar na manhã desta terça-feira (14), que cumpriram dois mandados de prisão preventiva, também quatro mandados de busca e apreensão domiciliar, expedidos pela 1ª Vara Criminal.

A investigação está relacionada a um duplo homicídio qualificado de Genifer da Silva Francisco e Tainara Rafaele Bernardes Inácio, ocorrido no dia 20 de novembro de 2011, em Três Lagoas. Na ocasião, elas estavam em uma casa no bairro Santa Terezinha, consumindo entorpecentes.

Em determinado momento, foram surpreendidas por dois homens que ocupavam uma motocicleta. Um deles, de capacete, efetuou ao menos quatros disparos a curta distância, atingindo as duas jovens, que morreram no local. Os dois fugiram na motocicleta e não foram localizados naquela ocasião.

Ao que tudo indica, o alvo principal dos criminosos seria apenas uma das garotas, pelo fato dela estar devendo na “boca de fumo”. Também há informações de que essa vítima estaria sendo acusada pelos criminosos de delatar o local à polícia.

As investigações resultaram na identificação dos suspeitos de 36 e 28 anos, que tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça, que também expediu quatro mandados de busca e apreensão domiciliar, cumpridos na madrugada desta terça.

Um dos investigados foi localizado no município de Aporé (GO), em um sítio que faz divisa com a cidade de Cassilândia, Mato Grosso do Sul. A prisão foi efetuada por cerca de 15 policiais civis e militares, uma vez que se tratava de uma área de zona rural, próximo ao Rio Aporé, cercada de mata ciliar. Já o outro foi localizado no bairro Colinos, em Três Lagoas.

Durante o cumprimento de um dos mandados de busca, foi localizado na casa do pai de um deles, no bairro Santa Luzia, em Três Lagoas, um revólver, marca Taurus, calibre 38, municiada com seis capsulas intactas, sem qualquer documentação legal, razão pela qual o morador foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo. Ele pagou fiança de R$ 1 mil e foi liberado para responder em liberdade.

Os investigados responderão por crime de duplo homicídio duplamente qualificado, ou seja, por motivo fútil e à traição, com pena de doze a trinta anos. Após serem interrogados, os presos foram encaminhados ao presídio local, onde se encontram à disposição da Justiça.

Jornal Midiamax