Polícia

Decretada prisão preventiva de idoso suspeito de incendiar casa e matar esposa de 80 anos

Durante audiência de custódia realizada nesta terça-feira (01), foi decretada a prisão preventiva do homem de 76 anos que, na segunda-feira, foi preso em flagrante por incendiar a casa e matar a esposa Dulci da Silva Martinelle, de 80 anos, na região do bairro Tarsila do Amaral, em Campo Grande. Ele está internado sob escolta […]

Renan Nucci Publicado em 01/12/2020, às 13h54 - Atualizado às 17h14

None

Durante audiência de custódia realizada nesta terça-feira (01), foi decretada a prisão preventiva do homem de 76 anos que, na segunda-feira, foi preso em flagrante por incendiar a casa e matar a esposa Dulci da Silva Martinelle, de 80 anos, na região do bairro Tarsila do Amaral, em Campo Grande.

Ele está internado sob escolta policial na Santa Casa de Campo Grande, após inalar fumaça, motivo pelo qual foi representado pela defesa durante o procedimento. Conforme noticiado, o fogo começou por volta da 1h45 da madrugada de segunda, quando o homem incendiou a edícula onde morava com a vítima.

Vizinhos viram o incêndio, acionaram o Corpo de Bombeiros e tentaram ajudar a idosa, que foi encontrada no quarto próximo ao guarda-roupa, já sem vida. Dulci tinha várias queimaduras pelo corpo e no rosto. Foi tentada a reanimação, mas sem sucesso.

O marido da vítima acabou inalando fumaça e foi levado para a Santa Casa de Campo Grande, onde está internado sob escolta policial. O filho da idosa disse aos policiais que em setembro havia levado a mãe até a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) para registrar um boletim de ocorrência por violência doméstica, mas depois do registro a idosa teria retirado a queixa contra o autor.

Jornal Midiamax