Polícia

Coronavírus: Com linha congestionada, Guarda orienta que pessoas só denunciem casos graves

A GCM (Guarda Civil Metropolitana) em Campo Grande intensificou desde a semana passada, as fiscalizações para cumprimento de decreto municipal, que recomenda a não aglomeração de pessoas, a fim de evitar a disseminação do coronavírus. Com isso, as linhas de telefone para denúncias também foram disponibilizadas. No entanto, a Guarda tem recebido milhares de denúncias […]

Dayene Paz Publicado em 23/03/2020, às 17h39 - Atualizado em 24/03/2020, às 10h29

Só casos de emergência devem ser denunciados. Imagem ilustrativa
Só casos de emergência devem ser denunciados. Imagem ilustrativa - Só casos de emergência devem ser denunciados. Imagem ilustrativa

A GCM (Guarda Civil Metropolitana) em Campo Grande intensificou desde a semana passada, as fiscalizações para cumprimento de decreto municipal, que recomenda a não aglomeração de pessoas, a fim de evitar a disseminação do coronavírus. Com isso, as linhas de telefone para denúncias também foram disponibilizadas. No entanto, a Guarda tem recebido milhares de denúncias e muitas, sem gravidade.

O assessor da GCM, Hérik Garcia afirma que já recebeu diversas reclamações, onde as pessoas relatam não conseguirem fazer a denúncia via 153. Isso porque as linhas estão congestionadas. “Muitas pessoas ligam para falar que estão no portão de casa e estão vendo um casal tomando cerveja ou fumando narguile. Neste tempo, outra pessoa está ligando para um caso mais urgente e não consegue”, destacou Hérik.

Toque de recolher e fim de aglomerações

O prefeito Marquinhos Trad anunciou no último sábado (21) o toque de recolher em Campo Grande. Segundo ele, quem estiver com qualquer estabelecimento aberto, ou fora de casa, em aglomerações, após às dez da noite, sofrerá graves consequências.

A medida se torna necessária, já que, para reduzir as chances de transmissão do coronavírus pelo contato com secreções, a orientação é não permanecer perto de um grande número de pessoas. É importante evitar locais como clubes, piscinas, praias, bares e casas noturnas. A OMS (Organização Mundial da Saúde) preconiza, de pelo menos um metro de distância, além da higiene ao lavar as mãos com água e sabão, também o uso do álcool em gel.

Em Mato Grosso do Sul, 21 casos de coronavírus (Covid-19) já foram confirmados. 70 casos suspeitos são investigados. No Brasil, 34 pessoas morreram em decorrência da doença.

As denúncias em Campo Grande continuam pelo telefone (67) 3314-9955, ou 153, caso algum local estiver aberto após 22h, vendendo e/ou atendendo e também se tiver aglomeração de pessoas.

Jornal Midiamax