Polícia

Candidato a prefeito de MS vai à polícia contra postagens de pescador

O candidato à prefeitura de Coxim, distante 260 km da Capital, Edilson Magro (Democratas), foi até a polícia após postagens de um pescador da cidade. Segundo o candidato, ele estaria sendo vítima de diversas ofensas à honra e a intenção do pescador seria de prejudicar sua campanha. Edilson Magro ainda registrou que o homem estaria […]

Danielle Errobidarte Publicado em 29/10/2020, às 18h34

(Ilustrativa)
(Ilustrativa) - (Ilustrativa)

O candidato à prefeitura de Coxim, distante 260 km da Capital, Edilson Magro (Democratas), foi até a polícia após postagens de um pescador da cidade. Segundo o candidato, ele estaria sendo vítima de diversas ofensas à honra e a intenção do pescador seria de prejudicar sua campanha.

Edilson Magro ainda registrou que o homem estaria “tumultuando o pleito eletivo” e que, através das redes sociais, “divulga e compartilha vídeos ferindo sua imagem, além de conteúdos ofensivos a sua reputação”.

O caso foi registrado como calúnia, injuria e difamação visando fins de propaganda eleitoral, e vai ser investigado para apurar se houve crime eleitoral. Em 2017 o pescador levou um tiro na perna após invadir uma rádio de Coxim e ameaçar um policial militar ambiental. A assessoria da PMA, à época, informou que o motivo da ameaça seria a intensa fiscalização contra a pesca predatória, não aceita por muitos pescadores. O comandante da PMA alegou legítima defesa.

Jornal Midiamax