Polícia

Assentada invade e degrada de matas ciliares para construir barraco e manter gado

Policiais militares ambientais de Aquidauana autuou uma assentada de 42 anos por degradações ambientais em área protegida por lei, durante vistorias no assentamento Piúva, no município de Dois Irmãos do Buriti. Na vistoria, foi verificado que a mulher limpou a vegetação das áreas protegidas de matas ciliares de um córrego que corta o assentamento (Área […]

Diego Alves Publicado em 26/06/2020, às 20h43 - Atualizado às 20h52

Divulgação, PMA
Divulgação, PMA - Divulgação, PMA

Policiais militares ambientais de Aquidauana autuou uma assentada de 42 anos por degradações ambientais em área protegida por lei, durante vistorias no assentamento Piúva, no município de Dois Irmãos do Buriti. Na vistoria, foi verificado que a mulher limpou a vegetação das áreas protegidas de matas ciliares de um córrego que corta o assentamento (Área de Preservação Permanente) e construiu um barraco no local.

Além da construção ilegal, a infratora colocou seu gado dentro da área protegida e o pisoteio dos animais estava causando degradação e assoreamento do córrego. A assentada foi notificada a retirar o barraco e o gado do local.

Gado na área protegida.

A infratora, residente no assentamento, foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 5 mil. A autuada também responderá por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente (APP). A pena é de um a três anos de detenção.

Jornal Midiamax