Polícia

Drone vira ‘pombo eletrônico’ para entregar droga em presídio de MS

Um adolescente de 17 anos foi flagrado na manhã desta sexta-feira (11), em Dourados,  por agentes do SIG (Setor de Investigação Geral), com o apoio do NRI (Núcleo Regional de Inteligência) com dois tabletes de maconha, balança de precisão e um drone preparado para realizar o lançamento de objetos. Segundo o delegado responsável pelo  SIG, […]

Marcos Morandi Publicado em 11/09/2020, às 09h13 - Atualizado às 12h03

Material apreendido pela polícia com o adolescente.(Foto: Divulgação)
Material apreendido pela polícia com o adolescente.(Foto: Divulgação) - Material apreendido pela polícia com o adolescente.(Foto: Divulgação)

Um adolescente de 17 anos foi flagrado na manhã desta sexta-feira (11), em Dourados,  por agentes do SIG (Setor de Investigação Geral), com o apoio do NRI (Núcleo Regional de Inteligência) com dois tabletes de maconha, balança de precisão e um drone preparado para realizar o lançamento de objetos.

Segundo o delegado responsável pelo  SIG, Rodolfo Daltro, os agentes realizaram diligências visando efetuar a prisão de foragidos que possuíam contra si mandados em aberto pela prática de homicídio e roubo.A ações fazem parte da Operação Sobrevoo.

Inicialmente, na quinta-feira o SIG efetuou a prisão em um imóvel localizado no Bairro Jardim Independência de indivíduo integrante de uma facção que havia praticado uma tentativa de homicídio em Caarapó há poucos dias, no chamado Tribunal do Crime, havendo um mandado de prisão preventiva contra ele.

O delegado também explicou que, também na manhã desta sexta-feira (11)  foi efetuada a prisão de uma pessoa que integra uma associação criminosa que neste ano praticou mais de quatro roubos contra trabalhadores do frigorífico JBS.

Conforme Daltro, o homem, que era o chefe do bando, aguardava os trabalhadores que atuavam no turno da madrugada saírem do frigorífico para renderem essas pessoas, mediante a utilização de armas de fogo e praticarem assaltos.

O delegado ressaltou que parte do êxito na operações do SIG relacionadas à desarticulação de organizações criminosas na cidade e resolução de casos tem sido graças às denuncias anônimas. Quem quiser colaborar com o trabalho da polícia pode entra em contato via WhatsApp (67 99999-5745).

Jornal Midiamax