Polícia

Acusada de matar mulher com 7 facadas após difamação fica presa preventivamente

Teve prisão preventiva decretada durante audiência de custódia, nesta quinta-feira (3), Bruna Fernanda Cardena Magalhães, de 23 anos. Ela foi presa na noite de terça-feira (1º) pelo assassinato de Sandra Aparecida Souza Mendes, 51 anos, morta com 7 facadas no Taquarussu. Assim, Bruna deve permanecer detida e pode seguir para o presídio. Em depoimento, ela […]

Renata Portela Publicado em 03/09/2020, às 13h38

Sandra foi assassinada durante briga com a vizinha (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)
Sandra foi assassinada durante briga com a vizinha (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax) - Sandra foi assassinada durante briga com a vizinha (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

Teve prisão preventiva decretada durante audiência de custódia, nesta quinta-feira (3), Bruna Fernanda Cardena Magalhães, de 23 anos. Ela foi presa na noite de terça-feira (1º) pelo assassinato de Sandra Aparecida Souza Mendes, 51 anos, morta com 7 facadas no Taquarussu.

Assim, Bruna deve permanecer detida e pode seguir para o presídio. Em depoimento, ela contou que foi xingada por Sandrae que a vítima mandava mensagens difamando a autora. Então, elas chegaram a discutir, quando Bruna disse para Sandra falar “na cara” o que tinha para dizer.

Ainda antes do homicídio Bruna chegou a jogar pedras na casa de Sandra, que revidou jogando garrafas na casa da vizinha. Com isso as duas acabaram entrando em luta corporal, ambas armadas com facas e canivetes. Foi então que Bruna deu 7 facadas na vítima, no rosto e tórax, que morreu no local.

Apesar disso, Bruna disse não lembrar do momento em que deu as facadas. Também foi dito em depoimento que estava arrependida do crime e que estava bêbada no momento do assassinato. Logo após os fatos ela foi presa em flagrante por guardas municipais, que faziam rondas na Operação Toque de Recolher.

Áudio enviado

Após matar com sete facadas Sandra Aparecida, a autora Bruna teria enviado um áudio a parentes avisando que iria “meter a faca em todo mundo”. Com isso, um familiar foi até a vila de quitinetes onde elas moravam e buscou a filha de Bruna, de 7 anos, que estava no local.

Jornal Midiamax