Polícia

VÍDEO: discussão em unidade de saúde entre enfermeira e sargento da PM termina em confusão na delegacia

Uma discussão entre uma enfermeira da UBS (Unidade Básica de Saúde) do Nova Bahia e um sargento reformado da Polícia Militar, de 63 anos, terminou em confusão, nesta sexta-feira (1º), em Campo Grande. Todos foram parar na delegacia. O filho do sargento contou ao Jornal Midiamax, que o pai tinha ido até a unidade de […]

Thatiana Melo Publicado em 01/02/2019, às 13h15 - Atualizado em 02/02/2019, às 08h29

None

Uma discussão entre uma enfermeira da UBS (Unidade Básica de Saúde) do Nova Bahia e um sargento reformado da Polícia Militar, de 63 anos, terminou em confusão, nesta sexta-feira (1º), em Campo Grande. Todos foram parar na delegacia.

O filho do sargento contou ao Jornal Midiamax, que o pai tinha ido até a unidade de saúde e teria reclamado da demora no atendimento. O militar que seria hipertenso, reclamou da demora no atendimento quando começou a confusão no local.

“Ele teve uma indisposição verbal com a enfermeira, não ameaçou ela, ou disse, que buscaria uma arma”, falou o filho do sargento, que completou “Eles (Policia Municipal) prestaram um serviço arbitrário. Meu pai foi derrubado e algemado”, finalizou.

VÍDEO: discussão em unidade de saúde entre enfermeira e sargento da PM termina em confusão na delegacia
Foto: Marcos Ermínio

O sargento reformado estava com ferimentos nos joelhos e com a camiseta regata parcialmente rasgada. O militar teria sido levado até a 3º Delegacia de Polícia Civil, no compartimento de presos.

Já a assessoria de comunicação da Polícia Municipal afirmou que foi acionada pela enfermeira que se sentiu ameaçada pelo sargento que teria dito a ela, “Vou na minha casa e já volto”. A Polícia Municipal, então, acionou o oficial de ronda da Polícia Militar para repassar as informações sobre o caso.

Ele teria sido conduzido na viatura da Polícia Municipal no banco da frente e levado para a delegacia. Versão contestada pelo sargento da polícia militar. Um boletim de ocorrência por lesão corporal será registrado pelo militar supostamente agredido.

Jornal Midiamax