Polícia

Treta no condomínio por causa de vaga tem jovem detida e até policial no chão

Uma mulher de 38 anos acabou detida na madrugada desta segunda-feira (25) após confusão por causa de vaga em um condomínio do Jardim Monte Alegre, em Campo Grande. Até um policial militar acabou caindo no chão durante atendimento da ocorrência. Conforme as informações da polícia, a equipe foi acionada para atender a ocorrência no condomínio […]

Dayene Paz Publicado em 25/03/2019, às 18h13 - Atualizado em 26/03/2019, às 08h57

Foto: Reprodução Google.
Foto: Reprodução Google. - Foto: Reprodução Google.

Uma mulher de 38 anos acabou detida na madrugada desta segunda-feira (25) após confusão por causa de vaga em um condomínio do Jardim Monte Alegre, em Campo Grande. Até um policial militar acabou caindo no chão durante atendimento da ocorrência.

Conforme as informações da polícia, a equipe foi acionada para atender a ocorrência no condomínio por volta de 1h da madrugada. Ao chegar no local, a mulher foi encontrada extremamente alterada na entrada de um dos blocos, onde também fica seu apartamento.

Em primeiro contato, conforme a ocorrência, a mulher relatou que passou o dia consumindo bebida alcoólica e que ao chegar em casa, encontrou um cone obstruindo a vaga reservada para ela estacionar. A mulher disse que um vizinho passou a xingá-la, depois que ela estacionou a motocicleta e quase caiu.

Conforme o boletim policial, a moradora estava em visível estado de embriaguez e totalmente alterada. Ela passou a não acatar as ordens da polícia, que pedia que ela se acalmasse e resolvesse o problema no dia seguinte com a síndica. Após essa orientação, a mulher se alterou mais ainda e disse que era prima do prefeito de Campo Grande.

Em seguida a essa afirmação e a afronta da jovem, a PM deu voz de prisão pelo crime de desobediência, mas ela resistiu para não ser algemada. Alguns moradores do condomínio tentaram intervir para que os policiais não imobilizassem a mulher e na confusão um dos militares caiu no chão, junto com a suspeita. Para que os moradores se afastassem, a PM teve que utilizar a tonfa.

A mulher recebeu voz de prisão e foi encaminhada para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga.

Jornal Midiamax