Polícia

Técnico de informática preso com pornografia infantil ganha liberdade provisória

Conforme decisão da 3ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande, técnico de informática de 28 anos preso em 4 de setembro deste ano, durante a Operação Luz na Infância, teve liberdade provisória concedida mediante pagamento de fiança. O valor foi estipulado em R$ 2 mil e há medidas cautelares. O rapaz foi preso em […]

Renata Portela Publicado em 21/10/2019, às 08h52 - Atualizado em 22/10/2019, às 09h51

(Foto: Marcos Ermínio, Midiamax)
(Foto: Marcos Ermínio, Midiamax) - (Foto: Marcos Ermínio, Midiamax)

Conforme decisão da 3ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande, técnico de informática de 28 anos preso em 4 de setembro deste ano, durante a Operação Luz na Infância, teve liberdade provisória concedida mediante pagamento de fiança. O valor foi estipulado em R$ 2 mil e há medidas cautelares.

O rapaz foi preso em casa durante a operação com 13 HDs cheios de imagens e filmagens de pornografia infantil. Ele tem um filho de 3 anos e a criança estava em casa no momento da prisão, sendo encaminhada também para a Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente).

O menino foi ouvido e negou qualquer indício de ter sido abusado pelo pai. O homem afirmou que assistia aos vídeos nos momentos em que a criança estava dormindo. Ele foi preso com o material e em audiência de custódia o juiz decidiu pela prisão preventiva. Já em publicação datada de 17 de outubro, a Justiça Federal concedeu liberdade provisória.

Segundo a publicação, foi fixada fiança de R$ 2 mil, sendo que o acusado deve cumprir as medidas cautelares. Ele deve comparecer em juízo para comprovar endereço e justificar as atividades até que seja encerrada a ação penal, não pode se ausentar da comarca por mais de 8 dias sem autorização judicial, deve se recolher em período noturno e nos dias de folga. Caso descumpra, pode ter a prisão decretada novamente.

Jornal Midiamax