Polícia

Suspeito de estuprar e esfaquear mulher procura a PM e nega crime

Um homem de 28 anos procurou nesta terça-feira (30) o Batalhão de Polícia Militar no Núcleo Industrial, em Campo Grande, após divulgação de imagens dele em redes sociais o acusando de esfaquear e estuprar uma mulher de 30 anos. Ele nega as acusações e diz que procurou a polícia para esclarecer os fatos. A vítima […]

Dayene Paz Publicado em 30/07/2019, às 16h57 - Atualizado em 31/07/2019, às 11h53

Local onde ocorreu crime. (Foto: Leonardo de França)
Local onde ocorreu crime. (Foto: Leonardo de França) - Local onde ocorreu crime. (Foto: Leonardo de França)

Um homem de 28 anos procurou nesta terça-feira (30) o Batalhão de Polícia Militar no Núcleo Industrial, em Campo Grande, após divulgação de imagens dele em redes sociais o acusando de esfaquear e estuprar uma mulher de 30 anos. Ele nega as acusações e diz que procurou a polícia para esclarecer os fatos. A vítima do ataque desta segunda-feira (29) está internada em estado grave na Santa Casa da Capital.

Conforme o sargento da PM, Marcelo Erly Dias, o homem chegou a unidade e declarou que internautas estavam associando a imagem dele furtando um celular, com o suspeito do estupro. “Ele disse que estavam espalhando a imagem dele dizendo que ele cometeu o estupro, então com medo de represálias, decidiu se entregar e confessou o furto ocorrido no domingo”, contou o policial.

Ainda, conforme relatado pelo suspeito do furto, além das imagens, áudios espalhados dizem que o homem estaria cometendo furtos na região com uma faca. Ele foi levado pelos policiais militares na tarde desta terça, para a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

A mulher de 30 anos foi atacada e esfaqueada por nove vezes, sendo atingida no pescoço, abdômen e braços. O crime aconteceu nesta segunda-feira (29) e a vítima está em coma na Santa Casa da Capital. Ela foi encontrada com as calças abaixadas por volta das 13h desta segunda, em uma mata nos fundos do Jardim Carioca, passou por cirurgia e está em coma no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) do hospital. Seu estado de saúde é considerado grave.

Uma testemunha contou que a mulher passava por uma ponte estreita sobre um córrego na região e o suspeito estaria embaixo de uma árvore. O homem abordou a vítima e a arrastou para dentro da mata, local onde aconteceu o crime. Conforme a Polícia Militar, testemunhas relataram que a mulher se arrastou até próximo a ponte para pedir socorro. Ela foi encontrada com as calças abaixadas e ao ser socorrida teria dito que o homem abusou dela.

O suspeito tinha estatura baixa, usava calça cinza e aparentava estar de uniforme. Ele fugiu com a bolsa da vítima.

Jornal Midiamax