Polícia

Professor que foi preso após festa com garotas seminuas é chantageado depois de roubo de carro

O professor universitário da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), que foi preso no dia 24 deste mês, após uma festa regada a vodka com adolescentes seminuas, na sua casa, passou a ser chantageado depois do roubo de seu carro, no dia de sua prisão. Dois jovens foram identificados como os autores do roubo do […]

Thatiana Melo Publicado em 30/01/2019, às 09h52 - Atualizado às 17h18

None

O professor universitário da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), que foi preso no dia 24 deste mês, após uma festa regada a vodka com adolescentes seminuas, na sua casa, passou a ser chantageado depois do roubo de seu carro, no dia de sua prisão.

Dois jovens foram identificados como os autores do roubo do carro do professor de matemática. O veículo levado pelos jovens é um SUV Mitsubishi ASX. O professor contou que depois de pagar a fiança de R$ 9.980 foi libertado e ao chegar em casa percebeu o roubo.

De acordo com o site Dourados News, o professor passou a ser chantageado pelos autores, que passaram a fazer ligações para ele exigindo dinheiro para devolver o carro. Uma terceira jovem estaria envolvida no crime.

Um dos jovens negou a polícia que estaria envolvido no roubo, e que apenas ligou para o professor para perguntar se já havia encontrado o veículo. O carro do professor foi levado para o Paraguai, segundo informações da polícia.

A festa

No dia 24 deste mês, uma festa regada a vodka, whisky e cerveja em uma casa de um professor universitário da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) terminou com 12 pessoas na delegacia.

A guarda municipal foi chamada por vizinhos da residência, onde acontecia a festa por volta das 23h40 devido ao barulho que faziam. Quando os guardas municipais chegaram a residência encontraram algumas adolescentes seminuas. Cinco garotas com idades entre 13 e 17 anos estavam na casa e um menino de 16 anos.

Foram apreendidas garrafas de cerveja, whisky e vodka. 12 pessoas foram levadas para a delegacia e o professor foi autuado e multado em R$ 9.980.

Jornal Midiamax