Polícia

Professor de academia é investigado após vender anabolizantes para adolescente

A Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) investiga um professor de academia em Campo Grande, que vendeu anabolizantes para um adolescente de 17 anos. A polícia alerta que a pena para este crime é alta, podendo chegar até 15 anos de reclusão e multa, conforme o artigo 273 do Código Penal […]

Dayene Paz Publicado em 09/08/2019, às 15h06 - Atualizado às 15h21

Caso foi investigado pela DEPCA. Foto: Divulgação
Caso foi investigado pela DEPCA. Foto: Divulgação - Caso foi investigado pela DEPCA. Foto: Divulgação

A Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) investiga um professor de academia em Campo Grande, que vendeu anabolizantes para um adolescente de 17 anos. A polícia alerta que a pena para este crime é alta, podendo chegar até 15 anos de reclusão e multa, conforme o artigo 273 do Código Penal Brasileiro.

A delegada Anne Karine Sanches Trevizan, da Depca, informou que o caso foi denunciado no final do mês de julho. O adolescente prestou depoimento na delegacia, onde confirmou que comprou o anabolizante do professor. “O adolescente afirmou que fazia uso do medicamento há cerca de seis meses”, disse a delegada.

O professor de 31 anos, que terá a identificação preservada pela reportagem, ainda não se apresentou na delegacia de polícia e deve ser ouvido nos próximos dias.

A delegada alerta que a venda de anabolizantes é proibida no Brasil. “O uso desse tipo de produto pode ter consequências graves, sendo que a venda é proibida e a pena alta”, salienta.

Jornal Midiamax