Polícia

Presos fazem greve de fome em delegacia de MS

Presos que estão em celas da Primeira Delegacia de Dourados fizeram uma greve de fome contra a superlotação nesta segunda-feira (01). O delegado Adilson Stiguivitis entrou em contato com a 4ª Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), que engloba os municípios de Dourados e Itaporã. No final da manhã desta terça-, o presidente […]

Diego Alves Publicado em 02/04/2019, às 19h59 - Atualizado às 20h02

None

Presos que estão em celas da Primeira Delegacia de Dourados fizeram uma greve de fome contra a superlotação nesta segunda-feira (01). O delegado Adilson Stiguivitis entrou em contato com a 4ª Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), que engloba os municípios de Dourados e Itaporã.

No final da manhã desta terça-, o presidente da 4ª Subseção Alexandre Mantovani, o Conselheiro Federal Wander Medeiros e o representante da Comissão de Direitos Humanos, Rafael Medeiros, foram até o local e conversaram com os detentos, publicou o site Diário MS.

Representantes da Ordem disseram que foram chamados para “tentar mediar a solução para o impasse criado pelo movimento de reivindicação dos presos”.

Segundo eles, a superlotação nas celas daquele DP tem provocado “dificuldades operacionais e afligido as condições de convivência dos próprios internos, havendo dias em que os presos chegam a ficar em até 22 pessoas em uma cela estruturada para 4 pessoas”.

Depois de muita conversa (foto), os presos concordaram em cessar a greve de fome. O presidente local da OAB ressaltou que o delegado Stiguivitis tem tomado providências para evitar esse estado de superlotação mediante pedidos de transferências dos presos.

Alexandre Mantovani informou ainda que a “OAB, defensora dos Direitos Humanos e das forças de segurança, já está providenciando encaminhamentos e diligências, através de expediente junto à Vara de Execução Penal de Dourados, para encontrar saídas para essa situação de superlotação das celas, pleiteando a transferência dos internos para as unidades prisionais adequadas”.

Jornal Midiamax