Polícia

Polícia Civil apreende motor e peças de ultraleve que caiu e matou duas pessoas

A Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) esteve nesta segunda-feira (09) em Ivinhema, a 291 quilômetros de Campo Grande, para periciar o local do acidente de ultraleve que matou o vereador e ex-delegado Messias Furtado, o garoto Guilherme dos Santos Fernandes, de 12 anos, e seu irmão Igor Davi, de cinco anos. Foram […]

Renan Nucci Publicado em 10/09/2019, às 17h56 - Atualizado às 18h15

Local da queda de ultraleve em Ivinhema. Foto: Vale do Ivinhema Agora
Local da queda de ultraleve em Ivinhema. Foto: Vale do Ivinhema Agora - Local da queda de ultraleve em Ivinhema. Foto: Vale do Ivinhema Agora

A Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) esteve nesta segunda-feira (09) em Ivinhema, a 291 quilômetros de Campo Grande, para periciar o local do acidente de ultraleve que matou o vereador e ex-delegado Messias Furtado, o garoto Guilherme dos Santos Fernandes, de 12 anos, e seu irmão Igor Davi, de cinco anos. Foram apreendidos o motor e peças da aeronave.

Conforme apurado, o objetivo da Polícia Civil é descobrir que provocou a queda. As partes recolhidas serão trazidas para Campo Grande, para serem submetidas à perícia. As análises podem apontar por exemplo, se o acidente foi resultado de uma falha no motor e por quais motivos o motor teria parado de funcionar. Serão analisados também componentes como velocímetro e altímetro.

Os policiais conversaram com testemunhas que viram o sobrevoo e acompanharam momentos antes da queda. Todos os relatos são considerados relevantes para o esclarecimento dos fatos. A aeronave era pilotada pelo vereador que estava na companhia dos dois garotos. Por motivos ainda desconhecidos, o ultraleve caiu e pegou fogo.

A Deco é credenciada para apurar estes tipos de acidente por conta das investigações realizadas no âmbito da Operação Ícaro, que descobriu esquema de distribuição de peças sem regulamentação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e que eram usadas em manutenções irregulares em Mato Grosso do Sul. Além disso, a unidade conta com peritos especializados.

Jornal Midiamax