Polícia

Neto e avô que tomaram arma de PM em confusão no Guanandi são soltos pela Justiça

Ganharam liberdade em audiência de custódia nesta quarta-feira (27), neto e avô que tomaram a arma de um sargento da Polícia Militar durante uma confusão na tarde desta terça-feira (26) no bairro Guanandi, em Campo Grande. Com a liberdade provisória, o juiz também determinou o cumprimento de medidas cautelares para os dois acusados, como frequentar […]

Dayene Paz Publicado em 27/11/2019, às 19h04 - Atualizado em 28/11/2019, às 08h53

Moradores registraram toda confusão (Foto: Reprodução / Via WhatsApp)
Moradores registraram toda confusão (Foto: Reprodução / Via WhatsApp) - Moradores registraram toda confusão (Foto: Reprodução / Via WhatsApp)

Ganharam liberdade em audiência de custódia nesta quarta-feira (27), neto e avô que tomaram a arma de um sargento da Polícia Militar durante uma confusão na tarde desta terça-feira (26) no bairro Guanandi, em Campo Grande.

Com a liberdade provisória, o juiz também determinou o cumprimento de medidas cautelares para os dois acusados, como frequentar o Caps (Centro de Atendimento Psicossocial), no caso do rapaz de 20 anos para tratamento de vício.

Também foi determinado para avô e neto: comparecer em juízo a cada dois meses, não frequentar bares ou casas noturnas, manter distância de 300 metros do policial envolvido nos fatos, não sair da cidade sem aviso prévio a Justiça por mais de 30 dias e também permanecer em casa, das 20h às 6h.

Vídeo

Imagens registradas pelos moradores do bairro Guanandi no início da tarde desta terça-feira, mostraram o momento em que um sargento da PM entra em luta corporal com um rapaz de 20 anos, que toma a arma dele e atira.

A confusão começou após o policial tirar satisfação com o suspeito, sobre uma briga envolvendo seu filho em uma escola estadual localizada no Jardim Parati.

Nas imagens é possível ver o momento em que o policial e o rapaz começam a discussão. Depois, o avô do jovem, um idoso de 70 anos, entra na briga, quando todos caem no chão e se ouve disparos de arma de fogo.

Entenda

Já na delegacia de polícia, o sargento contou que na segunda-feira (25) o filho entrou em vias de fato com outro rapaz na escola. Nesta terça-feira, o PM encontrou o rapaz que teria brigado com o filho dele. Eles estavam na rua do Piano, quando o policial questionou sobre a briga, momento em que o rapaz teria mostrado um facão e tentou acertar o sargento.

O homem se identificou como policial, sacou uma arma de fogo e ordenou que o rapaz soltasse o facão. No entanto, o suspeito não obedeceu e tentou acertar o policial, quando eles entraram em luta corporal no meio da rua. O avô do suspeito também entrou na briga e apontou um revólver, de propriedade dele, para a cabeça do policial.

Neste momento, o rapaz conseguiu tomar a arma do sargento e efetuou dois disparos, que não acertaram a vítima. Avô e neto fugiram em seguida.

A PM foi acionada e após tomar conhecimento dos fatos, foi até a casa do avô do rapaz, que afirmou ter participado da confusão, mas não sabia dizer o paradeiro do neto. O avô também informou a localização da arma de fogo que utilizava, de numeração raspada, que foi apreendida pelos policiais.

Após isso, a equipe do GOI (Grupo de Operações e Investigações) da Polícia Civil, realizou diligências na região e encontrou o rapaz escondido na casa de uma prima menor de idade. Ele também revelou onde estaria a arma do policial, retirada durante a confusão. A arma foi localizada em cima do telhado de uma residência no bairro Aero Rancho.

Jornal Midiamax