Polícia

Mãe reencontra em MS filha sequestrada pelo pai em Rondônia

Elza Carolyne Albuquerque reencontrou nesta sexta-feira (13) a filha Mariah Maitê de um ano e um mês de idade. A criança foi sequestrada em Rondônia pelo próprio pai, em abril deste ano, após Elza pedir a separação. Após quatro meses, o pai foi localizado no bairro Maria Leite, em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo […]

Dayene Paz Publicado em 13/09/2019, às 14h28 - Atualizado às 14h37

Reencontro foi marcado por emoção (Foto: Diário Online)
Reencontro foi marcado por emoção (Foto: Diário Online) - Reencontro foi marcado por emoção (Foto: Diário Online)

Elza Carolyne Albuquerque reencontrou nesta sexta-feira (13) a filha Mariah Maitê de um ano e um mês de idade. A criança foi sequestrada em Rondônia pelo próprio pai, em abril deste ano, após Elza pedir a separação. Após quatro meses, o pai foi localizado no bairro Maria Leite, em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande.

O reencontro foi emocionante e vivido pela mãe, também os avós maternos. A menina, após a prisão do pai Willians Venâncio Dolens, de 39 anos, foi levada para o abrigo da Cripam – Casa de Acolhimento Institucional Marisa Pagge.

Ao segurar a filha nos braços, Elza Carolyne não conteve as lágrimas. “Estou muito feliz, sem palavras para descrever esse momento maravilhoso. É uma bênção poder ter a minha filha nos braços. Meu medo era que ela me rejeitasse, pois foi tirada de mim ainda com oito meses, mas ela me reconheceu, preferiu vir para o meu colo. Quero aqui, agradecer a Deus, aos policiais que se empenharam e agora vou viver em paz com a minha filha. Acabou o pesadelo, agora é vida que segue e é ser feliz”, disse para a reportagem do site Diário Online.

Elza ainda lembrou a última vez que viu a filha. “Ela nem sentava. Agora está muito diferente e posso tê-la em meus braços novamente”.

Ela contou que todo o pesadelo teve início logo depois do domingo de Páscoa, quando decidiu pedir o divórcio a Willians. Ele não aceitou a separação e fugiu com a filha e a mãe dele, de 67 anos. “Ele disse que se eu não ficasse com ele, não ficaria com a minha filha. Foi quando ele arrancou Mariah dos meus braços e fugiu com a ajuda da mãe dele”, relembrou.

Perguntada se guarda mágoa do ex-marido, ela afirmou que não. “Espero que ele seja feliz, siga o caminho dele e que pague pelo que fez. Não desejo nada de mal, só quero que siga a vida dele, como vou seguir a minha, agora junto da minha filha e familiares e recuperar os momentos que ficamos separadas, como o Dia das Mães e o próprio aniversário dela, que já está no planejamento de uma grande festa de celebração”, declarou.

Sequestro

O casal morava em Espigão D’Oeste (RO) e após a Páscoa, a mãe da criança, que hoje mora em Presidente Venceslau (SP), pediu a separação ao homem. Ela contou que vivia em um relacionamento abusivo e chegou a ser agredida por ele. “Ele disse se você não viver comigo, com minha filha você não vai viver”, relatou a jovem durante entrevistas a emissoras de TV.

Após isso, Willians desapareceu com a bebê e a mãe procurou a polícia. A Justiça então deferiu a guarda para a mãe, o pedido de medida protetiva e expediu mandado de prisão contra Willians, que foi cumprida nesta quinta-feira (12).

Prisão

Willians Venâncio estava morando no bairro Maria Leite, em Corumbá, desde a data em que fugiu com a filha. Ele foi preso nesta quinta-feira (12) após uma ação conjunta com serviços de inteligência da Polícia Civil em São Paulo e Mato Grosso do Sul, também com apoio da Força Tática da Polícia Militar. O homem foi encontrado com a menina e também com a mãe, avó paterna da criança.

Jornal Midiamax