Polícia

Laudos devem apontar se mulher encontrada com as mãos amarradas em córrego teria sido estuprada

A Polícia Civil espera pelos resultados dos laudos para saber se a mulher encontrada em um córrego, no bairro Nova Lima, em Campo Grande, no domingo (3) teria sido estuprada. Ela ainda não foi identificada. Segundo o delegado Sérgio Luiz Duarte, da 2º Delegacia de Polícia Civil, nenhuma linha de investigação é descartada. Aparentemente não […]

Thatiana Melo Publicado em 05/02/2019, às 08h22 - Atualizado às 08h22

None

A Polícia Civil espera pelos resultados dos laudos para saber se a mulher encontrada em um córrego, no bairro Nova Lima, em Campo Grande, no domingo (3) teria sido estuprada. Ela ainda não foi identificada.

Segundo o delegado Sérgio Luiz Duarte, da 2º Delegacia de Polícia Civil, nenhuma linha de investigação é descartada. Aparentemente não foi possível saber a causa da morte da mulher, que estava em avançado estado de decomposição. Visualmente não tinha como ver marcas de tiros ou facadas.

“Não descartamos nenhuma linha de investigação para este caso”, disse o delegado. A vítima foi encontrada no domingo (3) próximo a um córrego, no Bairro Nova Lima. Quando a polícia foi acionada para o local encontrou o corpo dentro do rio, sendo que militares dos bombeiros retiraram a vítima da água. Ela estava com a calcinha abaixada e com as mãos e pés amarrados.

O corpo foi encontrado por moradores que tomavam banho no rio. A princípio, as testemunhas acharam que fosse um travesseiro boiando. No entanto, eles se aproximarem e perceberam que era corpo de uma mulher.

Jornal Midiamax