Polícia

Destruição de 18 toneladas de maconha dá prejuízo de R$ 2,2 milhões ao tráfico

A Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai destruiu durante operação nesta quarta-feira (11), acampamentos de produção de maconha operados na Colônia Mbarakaja’i, na região do Departamento de Amambay, estado que fica na linha internacional com Mato Grosso do Sul. O prejuízo é de R$ 2,2 milhões. Lá, foram encontrados vários centros de produção da droga […]

Renan Nucci Publicado em 11/12/2019, às 14h32 - Atualizado às 14h43

Acampamento destruído em operação policial. Foto: Divulgação/Senad
Acampamento destruído em operação policial. Foto: Divulgação/Senad - Acampamento destruído em operação policial. Foto: Divulgação/Senad

A Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai destruiu durante operação nesta quarta-feira (11), acampamentos de produção de maconha operados na Colônia Mbarakaja’i, na região do Departamento de Amambay, estado que fica na linha internacional com Mato Grosso do Sul. O prejuízo é de R$ 2,2 milhões.

Lá, foram encontrados vários centros de produção da droga em dois acampamentos. Os locais eram ponto de cultivo, processamento e logística de grandes volumes da erva que entravam no Brasil por território sul-mato-grossense.

Ao todo, os fiscais incineraram seis hectares de plantação com potencial de produção de 18 toneladas. Também foram apreendidas ferramentas como pulverizadores de agrotóxicos e prensas. A Senad estima que o lucro causado ao crime organizado seja de 540 mil dólares, R$ 2,2 milhões na atual cotação.

Jornal Midiamax