Polícia

‘Justiceiros da Fronteira’ executam jovem suspeito de roubo e deixam bilhete com ameaça

Willian David Villalba Espinosa, de 20 anos, foi executado com vários tiros na noite desta sexta-feira (10), em Pedro Juan Caballero, fronteira com Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande. Segundo a polícia, Willian tinha várias passagens por furto e roubo. Ele foi sequestrado por volta das 18 horas desta sexta (10), em território […]

Thatiana Melo Publicado em 11/08/2018, às 08h16 - Atualizado em 12/08/2018, às 08h23

None

Willian David Villalba Espinosa, de 20 anos, foi executado com vários tiros na noite desta sexta-feira (10), em Pedro Juan Caballero, fronteira com Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande.

Segundo a polícia, Willian tinha várias passagens por furto e roubo. Ele foi sequestrado por volta das 18 horas desta sexta (10), em território paraguaio, por quatro homens fortemente armados.

O corpo foi encontrado no Jardim Ivone, em Ponta Porã, por volta das 20 horas amarrado e com vários tiros no rosto. Os criminosos colaram um bilhete no corpo que dizia: “Não roubar mais nos bairros Terrassa e Cidade Nova”.

De acordo com o site Porã News, antes do rapaz ser executado vários telefonemas foram feitos para a polícia de ocorrências falsas para despistar sobre a execução.'Justiceiros da Fronteira' executam jovem suspeito de roubo e deixam bilhete com ameaça

Ainda de acordo com o site Porã News, crimes dos chamados ‘Justiceiros da Fronteira’ estão ocorrendo com mais frequência.

São cidadãos que, cansados da criminalidade, agem à margem da lei e decidem fazer justiça com as próprias mãos.

Jornal Midiamax