Polícia

Dois são presos com supermaconha e mais de R$10 mil em notas falsas em Terminal Rodoviário

Dois homens foram presos por volta das 20h30 desse sábado (13), após serem flagrados com 20 quilos de maconha e mais de R$10 mil em notas falsas no Terminal Rodoviário de Dourados, cidade distante a 228 quilômetros de Campo Grande. De acordo com informações do boletim de ocorrência, Guardas Municipais estavam em patrulhamento preventivo pelo […]

Mariana Rodrigues Publicado em 14/10/2018, às 11h22

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação

Dois homens foram presos por volta das 20h30 desse sábado (13), após serem flagrados com 20 quilos de maconha e mais de R$10 mil em notas falsas no Terminal Rodoviário de Dourados, cidade distante a 228 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, Guardas Municipais estavam em patrulhamento preventivo pelo terminal rodoviário quando receberam uma denúncia anônima de que em um ônibus de viagem que fazia a linha Ponta Porã/Presidente Prudente (SP), haviam bagagens com forte odor de maconha.

Com o número de identificação das malas, os guardas chegaram até um homem de 25 anos e um jovem de 19 anos. Questionados sobre a bagagem, eles disseram que estavam apenas com mochilas e negaram que tivessem alguma mala no bagageiro do ônibus.

As malas foram vistoriadas e localizada em uma delas, 18 tabletes de substância análoga a maconha, que pesou 11 quilos, e encontrada na outra bagagem, 13 tabletes de maconha que após pesagem totalizou 9,85 quilos, havia também um tablete de supermaconha, conhecida também como Skunk, pesando 400 gramas, duas balanças de precisão e cédulas falsas sendo: 226 notas de R$ 20, 10 notas de R$ 100 e 92 notas de R$ 50, totalizando R$ 10.120 (dez mil cento e vinte reais). Na delegacia, em buscas pessoais foram encontradas mais duas notas falsas de 20 e 50 reais, totalizando R$ 70.

Questionados sobre a origem dos ilícitos, os mesmos reservaram o direito de permanecerem em silêncio. Eles foram presos, sendo conduzidos até a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Dourados.

Jornal Midiamax