Polícia

Detento morto que usava tornozeleira teria sido ‘julgado por tribunal do PCC’

Foi preso nesta quarta-feira (2) um rapaz de 24 anos, e um adolescente apreendido na cidade de Bataguassu, que fica a 335 quilômetros de Campo Grande. Os dois são acusados pela morte de um detento de 31 anos que cumpria pena no semiaberto, com o uso de tornozeleira. Informações repassadas pelo delegado Nilson Martins são […]

Thatiana Melo Publicado em 03/05/2018, às 09h38

None

Foi preso nesta quarta-feira (2) um rapaz de 24 anos, e um adolescente apreendido na cidade de Bataguassu, que fica a 335 quilômetros de Campo Grande. Os dois são acusados pela morte de um detento de 31 anos que cumpria pena no semiaberto, com o uso de tornozeleira.

Informações repassadas pelo delegado Nilson Martins são de que o detento dias antes de sua morte, que aconteceu no dia 14 de abril, teria discutido com integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

O interno teria, então, sido sentenciado a morte depois de ser ‘julgado pelo tribunal do crime’ da facção criminosa. Ele foi morto com três tiros em frente a sua residência, segundo o site Nova News.

O assassinato

A vítima estava dentro de casa quando foi chamada por dois homens em uma moto. Ao sair da residência ele foi alvejado ainda no quintal de casa. O homem tentou fugir para um bar que fica ao lado de sua casa.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e a vítima foi encaminhada em estado grave para o pronto socorro da Santa Casa de Misericórdia, porém, devido à gravidade dos ferimentos, ele não resistiu e morreu na unidade.

Ele apresentava perfurações próximo ao coração, costelas e antebraço direito. No local do crime foram localizadas três capsulas, supostamente de pistola. Havia marcas de tiros no muro da residência, o que supostamente aponta que o autor disparou da rua.

Jornal Midiamax