Polícia

Testemunhas dizem que jovem matou e enterrou mãe por não aceitar namoro

A faca usada para cometer o crime foi localizada

Thatiana Melo Publicado em 28/11/2017, às 12h25

None

A faca usada para cometer o crime foi localizada

Testemunhas que prestaram depoimento nesta segunda-feira (27) ao delegado Sam Ricardo Suzumura, em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande, confirmaram que a mãe de Rita de Cássia não aprovava o relacionamento da filha, e o crime teria sido motivado pela reprovação, de Marilene Ledesma.

A faca usada para matar Marilene e Paulo foi encontrada dentro da residência, onde os corpos foram enterrados. De acordo com o delegado, a faca tinha vestígios de sangue e foi levada para passar por exames perícias que possam comprovar que o material genético seria do casal.

Além das facadas desferidas o casal também foi golpeado com pedras. O casal estava desaparecido há 15 dias. Quem encontrou os corpos foi um cunhado de Paulo, que viu sinal de concreto recente no local. Dentro do buraco, estavam os corpos de Marilene e Paulo enrolados em um colchão.Testemunhas dizem que jovem matou e enterrou mãe por não aceitar namoro

Rita teve ajuda do namorado Diego para cometer o crime. Os corpos foram enterrados no quintal da casa. Após o crime, os autores penhoraram os móveis além de vender outros objetos da casa e o dinheiro, aproximadamente R$ 1.200 foi uado para a fuga de Rita e Diego que estariam em Campo Grande. O mandado de prisão foi expedido para o casal, que continua foragido.

Jornal Midiamax