Polícia

Sem advogado, suspeito de atear fogo em mulher se apresenta na Capital

Vítima continua internada em estado grave na Santa Casa 

Midiamax Publicado em 12/12/2017, às 20h40

None

Vítima continua internada em estado grave na Santa Casa 

O suspeito de jogar gasolina na esposa e atear fogo enquanto ela dormia no último domingo (10) se apresentou na 4ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande na tarde desta terça-feira (12), sem advogado. A vítima, que teve 25% do corpo queimado, continua internada em estado grave na Santa Casa de Campo Grande desde o dia do crime.

De acordo com delegada Célia Maria Bezerra, o suspeito já foi encaminhado a  policiais da unidade à Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), onde o caso é investigado.

A jovem de 27 anos que teve o rosto e tórax queimado pelo marido após uma discussão conjugal, dormia quando foi atacada com gasolina e fogo.

O crime aconteceu no início da manhã do dia 10 de dezembro, por volta das 5h, na residência do casal no bairro Ramez Tebet, em Campo Grande. A vítima foi internada na Santa Casa e segue entubada.

Segundo o irmão da mulher, o agressor teria colocado gasolina no rosto dela e em seguida ateado fogo, sendo que as chamas atingiram os seios e o rosto. “Ninguém sabe como ocorreu direito, as informações que temos é que ela saiu correndo na rua, pedindo ajuda, foi levada até a frente da UPA Guaicurus por vizinhos, mas entrou na unidade sozinha, andando”, conta o familiar.

Sem advogado, suspeito de atear fogo em mulher se apresenta na Capital

Na primeira visita que a família pode fazer à vítima, o susto foi a primeira reação. “Não tem nada da minha irmã, ela ficou desfigurada, irreconhecível, com o rosto inteiro queimado”, lamenta.

Segundo o irmão, a família registrou o Boletim de Ocorrência da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), onde já havia denúncia de agressão contra o marido registrada no ano passado pela própria vítima. O casal está junto há um ano e três meses, de acordo com a família. A polícia está com mandado de prisão, mas o agressor está foragido desde ontem.

Jornal Midiamax