Polícia

Operação ‘prende’ detento que ordenava decapitações de dentro do presídio

Operação foi deflagrada na Capital e Três Lagoas

Thatiana Melo Publicado em 05/10/2017, às 12h43

None

Operação foi deflagrada na Capital e Três Lagoas

A Operação Sintonia deflagrada na manhã desta quinta-feira (5), em Campo Grande e em Três Lagoas, cumpriu mais de dez mandados de busca apreensão e prisão. Um detento do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande recebeu um mandado de prisão preventiva após a descoberta de ordenar homicídios no Estado.

João Luís Moraes de Souza, conhecido como ‘Dimas’ seria integrante da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) e um dos líderes da facção em Mato Grosso do Sul. Em julho, ‘Dimas’ teria ordenado através de uma videoconferência entre os integrantes da facção a execução de um homem identificado como Deivid, em Três Lagoas. A vítima foi decapitada.

Após investigações da polícia foram colhidas provas da participação do preso na ordem de execução. Ele prestou depoimento nesta quinta-feira (5) e negou os fatos, e que inclusive, seria integrante da facção criminosa. Ele cumpre pena desde 2014 por latrocínio.

Em agosto deste ano, a mulher de ‘Dimas’ foi presa por tráfico de drogas em Corumbá- cidade localizada a 444 quilômetros de Campo Grande. Na cela de João, equipes da polícia encontraram uma grande quantidade de carregadores de celulares, aparelhos e grande quantidade de droga para o comércio.Operação ‘prende’ detento que ordenava decapitações de dentro do presídio

Em Três Lagoas mais de dez mandados de busca e apreensão, e de prisão foram cumpridos em vários bairros da cidade. Um adolescente foi apreendido sob a suspeita de ter participado do homicidio de Deivid Almeida, conhecido como ‘Caveirinha’, que foi degolado e encontrado enrolado em um tapete. 

(Foto: Cleber Gellio)

Jornal Midiamax