Polícia

Monitorados no Paraná são presos com mais de 1 t de maconha em Campo Grande

Dupla seria integrante de grupo crimnoso investigado no Paraná

Midiamax Publicado em 03/08/2017, às 18h59

None

Dupla seria integrante de grupo crimnoso investigado no Paraná

Integrantes de um grupo criminoso monitorado pela Polícia Civil do Paraná foram presos por uma equipe da Denar (Delegacia Especializada  no Combate ao Narcotráfico), na manhã de ontem , quarta-feira (2), na estrada da Gameleira, em Campo Grande. Luiz Júnior Garcia, 28 anos, conhecido como “Gordo”, Emerson da Silva Rocha, 32 anos, eram os ‘batedores’ de mais de 1 tonelada de maconha.

Conforme o delegado Rodrigo Yassaka, titular da Denar, a prisão aconteceu depois que polícia paranaense pediu apoio na ação. A Polícia Civil do PR tinha informação de que uma associação criminosa estaria transportando uma grande quantia em droga da fronteira – Ponta Porã – com destino à Goiás.

O percurso usado pelos criminosos passaria pela cidade de Campo Grande, na madrugada desta quarta-feira. A droga era transportada em um veículo Strada placas adulteradas de Sinop-MT e tinha como batedores um Gol com placas de Amambai-MS e com Corolla com placas de Londrina-PR.

Monitorados no Paraná são presos com mais de 1 t de maconha em Campo Grande

Na manhã desta quarta, durante rondas da equipe, o Gol realizava uma manobra da estrada quando se deparou com os policiais. Imediatamente, acompanhado do Corolla iniciou fuga em direção a Campo Grande.

O Corolla bateu em um barranco e três pessoas copnseguiram fugiram pelo mato. O Gol continuou a fuga em direção a Campo Grande, e foi abordado por outra equipe.

A dupla estava no Gol e nega o tráfico de drogas. À polícia, disseram que passavam pela estrada procurando o sítio de um amigo.

Já na delegacia, Emerson pediu à equipe, que a esposa fosse avisada via WhatsApp, momento em que policiais visualizaram a mensagem de outro comparsa pedindo apoio no conserto da Strada.

Luiz não tinha passagens pela polícia, mas Emerson já respondia por tráfico de drogas. Polícia Civil contou com apoio do helicóptero da PM na busca pelas demais envolvido, mas não conseguiu encontra-los.

Jornal Midiamax