Polícia

Dupla furta carro para roubar mulheres e um acaba preso

Tentou fugir, mas foi capturado em um motel 

Midiamax Publicado em 02/06/2017, às 10h57

None

Tentou fugir, mas foi capturado em um motel 

O SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira (1º) Carlos Alberto de Souza Gaúna, de 35 anos, por roubo e porte ilegal de arma de fogo. Com um comparsa, que está foragido, o suspeito furto Volkswagen Gol de uma idosa de 63 anos e usou o veículo no assalto a outras duas mulheres, uma delas, esposa de um juiz da Capital.

A proprietária do Gol relatou que chegava a um cólegio particular do Bairro Chácara Cachoeira por volta das 13 horas, quando foi abordada pelos bandidos.Em um primeiro momento ela foi obrigada a entregar a bolsa para a dupla, que fugiu em seguida. Depois do crime ela deixou o carro estacionado próximo a escola e quando saiu não encontrou mais o veículo.

Enquanto a vítima registrava o caso, a polícia recebeu a informação de que um veículo com as mesmas características havia sido usado por dois homens em assaltos a mulheres na mesma região. Os bandidos renderam duas vítimas, apontaram uma arma para a cabeça delas e fugiram levando seus pertences.

Uma das mulheres era a esposa de um juiz da Capital, ela foi abordada na frente de casa e teve a bolsa roubada. O setor de inteligência da Polícia Civil iniciou as investigações e chegou aos possíveis autores. O SIG foi acionado e em diligência foi até uma residência na Avenida das Bandeiras, da Vila Carvalho.Dupla furta carro para roubar mulheres e um acaba preso

Quando a equipe entrou na casa, o morador, depois identificado como Gaúna, fugiu pulando os muros. Ele foi perseguido e encontrado escondido em um motel do Bairro Amambai, resistiu a prisão, entrou em luta com os policiais, mas acabou rendido e preso em flagrante.

Na residência, foram encontrados vários objetos roubados, entre eles um som automotivo, documentos das vítimas, talão de cheque, notas em dólar, o Gol furtado e o revólver calibre 38, além de algumas munições. O comparsa de Gaúna foi identificado e é procurado pela polícia.

Passagens

Gaúna foi preso em setembro do ano passado depois de assaltar duas adolescentes na saída da Uniderp, na Avenida Ceará, bairro Miguel Couto, em Campo Grande. Ele e o comparsa também estavam em um Gol no dia do crime e tentaram fugir da polícia, mas foram rendidos e confessaram o crime. 

Jornal Midiamax