Polícia

Advogado e sócio de chefe do PCC no Paraguai é preso na fronteira

Responsável por empresas que serviam para lavar dinheiro 

Diego Alves Publicado em 05/10/2017, às 00h30

None

Responsável por empresas que serviam para lavar dinheiro 

O advogado paraguaio Amado Ramón Salinas, 49, foi preso nesta quarta-feira (04) em Pedro Juan Caballero na fronteira com o Brasil, em Ponta Porã, cidade a 314 quilômetros de Campo Grande. 

Segundo a polícia do país vizinho, Amado é sócio do brasileiro Elton Leonel Rumich da Silva, conhecido como ‘Galan’, apontado como chefe do PCC (Primeiro Comando da Capital) no Paraguai.

Segundo o site ABC Color, o advogado é responsável por duas empresas de malas que serviam para lavar dinheiro do tráfico de drogas. 

Ele era procurado desde 2016 após a operação denominada “Smugglin”, que investigou a estrutura financeira do Primeiro Comando de Capital no Paraguai.

‘Galan’ foi um dos principais alvos do ataque à discoteca “After the Office”, localizada na linha internacional em Pedro Juan Caballero em julho deste ano onde morreram quatro brasileiros. Ele saiu ileso e outras 11 pessoas ficaram feridas. 

Existe a  suspeita de que Elton tenha participado na execução do narcotraficante Jorge Rafaat, em junho do ano passado, por causa de disputa de facções. (Foto: ABC Color)

Advogado e sócio de chefe do PCC no Paraguai é preso na fronteira

Jornal Midiamax