Polícia

Trio é preso transportando mais de 2,5 toneladas de maconha em caminhão

Droga iria para São Paulo

Midiamax Publicado em 18/12/2016, às 18h17

None
whatsapp_image_2016-12-18_at_07.53.38.jpeg

Droga iria para São Paulo

Policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) apreenderam na noite deste sábado, mais de 2,5 toneladas de maconha que eram transportadas em um caminhão com destino a São Paulo. Três pessoas, dois homens e uma mulher, foram presas na abordagem, que aconteceu na BR-158.

De acordo com o registro policial, a equipe realizava fiscalização na rodovia, próximo ao posto fiscal na saída de São Paulo, quando abordou um Volkswagen Fox, com placa de Belo Horizonte (MG). No carro, estava o motorista Carlos Alexandre Quevedo, de 34 anos e a esposa dele, Rosa Raquel Romeiro Machado de Oliveira, de 36 anos.

O serem questionados separadamente sobre a viagem que faziam, os suspeitos contaram histórias diferentes, o que chamou atenção dos policiais. Nos documentos, os militares ainda perceberam indícios de adulteração.

Durante o atendimento ao casal, os policiais notaram um caminhão veículo Mercedes Benz/l 1313, com placa de Mogi das Cruzes (SP), realizar uma manobra brusca para entrar em uma estrada vicinal e parte da equipe seguiu o veículo. Assim que abordaram o caminhoneiro, Donizete Mota da Silva, de 48 anos, ele confessou o crime.

Relatou que estava transportando tabletes de maconha e que foi contratado por R$ 10 mil para pegar o veículo em Coronel Sapucaia e levar até São Paulo. O motorista ainda relatou que um carro branco fazia o serviço de batedor da carga e que se comunicava com os comparsas por celular e rádio transceptor.

Diante do flagrante, Carlos também confessou o tráfico. Ele detalhou que foi contratado em Amambai por R$ 5 mil e que chamou a mulher para participar do crime em uma tentativa de não chamar atenção da polícia e também por estar com CNH (Carteira Nacional de Habilitação) vencida.

O homem ainda relevou que não conversava diretamente com Donizete, o condutor do caminhão, e sim através de uma terceira pessoa, que por rádio transmitia as informações do motorista.

Depois de pesada, a droga totalizou 2.630 quilos. Em checagem mais detalha, os policiais constataram que o Fox tinha registro de furto no dia 11 de abril de 2016, na cidade de Belo Horizonte. O caso foi registrado como tráfico de drogas e receptação na Delegacia de Polícia Civil de Brasilândia, a 399 quilômetros de Campo Grande. 

Jornal Midiamax