Polícia

Polícia prende mais integrantes de quadrilha e encontra armas usadas em onda de roubos

Ao todo foram oito estabelecimentos roubados 

Gerciane Alves Publicado em 10/05/2016, às 23h13

None
presos.jpg

Ao todo foram oito estabelecimentos roubados 

Na manhã desta terça-feira (10) policiais da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) prenderam dois homens e apreenderam um adolescente apontados como integrantes de uma quadrilha que realizou uma onda de assalto em comércios na região oeste de Campo Grande. De acordo com o delegado Reginaldo Salomão, no total oito estabelecimento foram assaltados.

Policiais Militares prenderam na última sexta-feira (6) alguns integrantes da quadrilha, Wellington Batista da Silva Duarte, de 22 anos, Lauro de Freitas Moreira, de 27 anos e Lessandro Alves da Cunha, de 20. O trio assaltou vários estabelecimentos comerciais e foi preso no Bairro Silvia Regina, mas a polícia não localizou as armas usadas nos crimes.

Segundo o delegado Salomão, depois de algumas investigações a polícia chegou até uma residência na Rua Elenir Amaral, no Jardim Zé Pereira e montou uma campana na frente. Os policiais chegaram às 6 horas e por volta das 11 horas um adolescente, de 16 anos, saiu da residência e foi abordado pelos policiais.

Dentro da casa os policiais encontraram ainda Marcos Antônio dos Santos Junior, de 24 anos, Pablo Peixoto Nunes, de 18 anos, conhecido como Chulito, um adolescente e uma mulher. Depois de buscas foram encontradas duas armas. Um revolver calibre 38, um calibre 32 e ainda 30 munições calibre 22 Winchester.

Segundo o delegado Reginaldo Salomão há alguns anos a quadrilha liderada por Lauro de Freitas Moreira teria matado um integrante de uma quadrilha rival, que para não atrapalhara as investigações o delegado preferiu não dar detalhes, e depois do crime Lauro teria fugido para a cidade de Cuiabá, mas há cerca de 30 dias retornou para a Capital.

Prisões e assaltos

Depois de uma onda de assaltos a comércios na região oeste de Campo Grande, a Polícia Militar prendeu na noite de sexta-feira (6) três homens envolvidos nos crimes. O grupo é suspeito de roubar quatro supermercados, uma farmácia, uma loja de roupa, um caminhão de bebidas e também celulares de pedestres.

A prisão aconteceu por volta das 23h50, quando policiais da força tática do 1º Batalhão da Polícia Militar e da guarnição do Coophatrabalho, realizavam ronda na Avenida João Júlio Dittmar, no Bairro Silvia Regina e avistaram um rapaz em uma motocicleta Yamaha Fazer 150, placa OOQ-5364, com as mesmas características apontadas pelas vítimas.

O suspeito, que foi identificado como Wellington Batista da Silva Duarte, de 22 anos, conduzia a motocicleta que já havia sido flagrada por câmeras de segurança nos comércios roubados e por isso foi abordado pelos policiais. Durante busca pessoal, os militares encontraram R$ 150 com o suspeito e descobriram que a moto usada por ele era produto roubo.

A equipe foi então até a casa de Wellington, no Jardim Aeroporto e lá surpreendeu Lauro de Freitas Moreira, de 27 anos e Lessandro Alves da Cunha, de 20. No local ainda foi encontrada uma motocicleta Honda CG Titan, placa HTR-9543, também com as características do veículo usado em alguns dos roubos.

O trio foi preso e encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, onde foram reconhecidos por dois comerciantes, um deles o proprietário do mercado Santa Catarina. No local, os bandidos chegaram a realizar disparos depois que a vítima, Altair Pereira da Rosa, de 68 anos, reagiu ao assalto.

O dono de um terceiro mercado, também foi até a delegacia e relatou que o grupo invadiu o estabelecimento e que Lauro e Lessandro, em posse de armas de fogo, levaram cerca de R$ 200 do caixa. Para a polícia os três envolvidos negaram serem os autores do crime.

Com o trio ainda foram apreendidos vários celulares sem procedência. Em um deles, que estava com Lessandro, os policiais conseguiram contatar a namorada da vítima, que confirmou que o aparelho havia sido roubado por homens armados em uma motocicleta na quinta-feira (5).

Os suspeitos então foram presos em flagrante e o caso foi registrado como roubo majorado pelo concurso de pessoas e associação criminosa, receptação, roubo majorado pelo emprego de arma.

Jornal Midiamax