Polícia

PM é preso por comprar armas na fronteira para vender em MT

As armas eram vendidas por WhatsApp

Midiamax Publicado em 16/09/2016, às 18h23

None
materialapreendido_1700p.png

As armas eram vendidas por WhatsApp

Um policial militar aposentado foi preso em flagrante nessa quinta-feira (14), por tráfico internacional de armas de fogo e munições. Os materiais eram adquiridos em Ponta Porã, a 313 quilômetros de Campo Grande e negociado via WhatsApp no Mato Grosso. Com ele, foram apreendidas três armas de fogo, dinheiro e aproximadamente 2,5 mil munições de diversos calibres.

O policial de 56 anos mora em Gaúcha do Norte, mas foi preso em Primavera do Leste, a 239 quilômetros de Cuiabá, Capital de Mato Grosso. Conforme apurado pelo G1 MT, a Delegacia de Roubos e Furtos da cidade chegou até o militar depois de receber denúncia anônima de que um possível comércio de armas de fogo que ocorria na região.

Segundo a polícia, o militar negociava as armas em Gaúcha do Norte e Paranatinga por meio do aplicativo de conversas. Depois, ia até Ponta Porã, cidade que faz divisa com o Paraguai, para buscar as armas encomendadas.

O suspeito foi abordado na rodovia que liga Primavera do Leste a Rondonópolis. Ao ser parado, ele se apresentou como policial militar aposentado e a Polícia Militar foi chamada para acompanhar a revista.

No carro que o suspeito conduzia, foram apreendidas uma espingarda semiautomática, uma carabina calibre 22 automática, uma pistola calibre 380 e R$ 400 em espécie, além de aproximadamente 2,5 mil munições. O material estava escondido no porta-malas, entre roupas que estavam no banco, em sacolas e no forro do banco do carro.PM é preso por comprar armas na fronteira para vender em MT

O policial foi preso em flagrante e o carro apreendido, pois não tinha documentação. 

Jornal Midiamax