Polícia

‘Pantera’ dirigia carro de mulher sequestrada na Capital quando furou bloqueio da PRF

Furou bloqueio em Porto Murtinho

Renata Portela Publicado em 27/10/2016, às 14h36

None
carro_prf.jpeg

Furou bloqueio em Porto Murtinho

Franks de Brito Rodrigues, de 30 anos, o ‘Pantera’, preso após perseguição cinematográfica em Corumbá, cidade a 444 quilômetros de Campo Grande, tentava atravessar a fronteira com o carro que roubou de uma mulher na Capital. Ele sequestrou a vítima na manhã de segunda-feira (24), na Rua Treze de Junho, na saída de um supermercado.

Conforme o site Diário Online, ‘Pantera’ já está no Estabelecimento Penal de Corumbá. Ele furou o bloqueio da PRF (Polícia Rodoviária Federal) na manhã de terça-feira (25), na região de Porto Murtinho, conseguiu fugir e foi preso em Corumbá. Franks chegou a abandonar o carro da vítima e uma arma de fogo calibre 22, que foram apreendidos.

O delegado titular do 1º Distrito Policial, Pablo Farias, afirmou que depois de ter saído do pronto-socorro para perícia médica e tratar de um ferimento ocasionado por tiro de raspão na cabeça, Franks foi ouvido pelos investigadores.

Sequestro

O preso disse que viu a proprietária Honda Fit saindo do mercado, a viu abrindo o veículo com alarme e percebeu a oportunidade de realizar o roubo. “Ele falou que foi no caixa eletrônico com ela, pegou cartão e senha, e aproveitou para fazer algumas compras”, contou o delegado.

Em depoimento, ‘Pantera’ negou que estivesse armado e que tivesse disparado contra policiais da PRF, mas não explicou como conseguiu sequestrar a dona do carro e ficar com ela circulando com o veículo das 10h até às 16h sem uso de arma de fogo. Segundo o delegado Pablo, depois de deixar a vítima nas proximidades do Hospital Regional, ele foi para casa, na Capital, e depois foi para Corumbá para tentar vender o carro na Bolívia.

Ele vai permanecer preso em Corumbá por já ter contra ele mandado de prisão por receptação expedido pela Justiça local. “Se houver interesse da Delegacia de Campo Grande, eles vão solicitar ao juiz daqui a transferência, mas, por enquanto, ele vai ficar aqui”, frisou o delegado. Franks é natural de Corumbá e tem passagens policiais por furto, lesão corporal, tráfico de drogas, vias de fato, apropriação indébita, receptação, corrupção passiva, ameaça, falsidade ideológica e furto qualificado.

Relembre o crime

Conforme a moradora de Campo Grande, de 40 anos, ao sair do mercado, por volta das 10h, e entrar em seu veículo, um homem forte, de cerca de 1,85m de altura, cabelo curto e preto, boné vermelho, camiseta rosa e calça jeans entrou pelo lado direito e sentou no banco do passageiro.

Ele colocou a mão na boca da vítima, ordenou que ela fosse para o banco de trás e ficasse quieta. Mandou que a mulher ficasse abaixada e a cobriu com um tapete. De acordo com a vítima, o homem ficou circulando com ela e o carro até por volta das 16h, fazendo vários saques bancários.

Um deles foi realizado na avenida Tancredo Neves, em um banco 24 horas, quando o homem sacou o valor de aproximadamente mil reais. Realizou ainda compras no cartão de débito que chegou a cerca de R$ 1.250,00 em quatro lojas diferentes.

O homem, por fim, deixou a mulher próximo ao Hospital Regional e fugiu com objetos pessoais da vítima, celular e o carro. Conforme informações policiais, a mulher esteve o tempo todo sob grave ameaça.

Jornal Midiamax