Polícia

Jovem é preso suspeito de estuprar e manter adolescente em cárcere

A família do rapaz nega os fatos

Diego Alves Publicado em 09/03/2016, às 22h27

None
capasuspeito.jpg

A família do rapaz nega os fatos

Um jovem de 22 anos foi preso na tarde desta quarta-feira (9) suspeito de estuprar e manter uma jovem de 13 anos em cárcere privado em uma casa no Bairro Aero Rancho em Campo Grande. A mãe da adolescente fez um boletim de ocorrência por desaparecimento na última sexta-feira (4).

A família do rapaz nega que a garota ficou em cárcere privado e que ela tenha sido abusada. De acordo com a mãe e irmã do jovem, a adolescente disse que tinha 15 anos. Os dois teriam se conhecido pelas redes sociais há dois meses. A família disse que no local são três casas próximas, onde moram a mãe, avó e o jovem suspeito.

A mãe da jovem que ainda será ouvida pelo delegado Paulo Sérgio Laureto, titular da Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) foi quem chegou na casa do suspeito durante a prisão em flagrante.

A adolescente disse à polícia que foi mantida de sexta até esta quarta em cárcere privado mediante violência. De acordo com a polícia, a jovem entrou em contradição, pois, em depoimento, disse que manteve relação sexual com consentimento  e em outro momento falou que foi forçada.

A garota também falou em oitiva que foi obrigada a usar drogas. A jovem foi levada para fazer exames no Imol (Instituto Médico Odontológico Legal). O suspeito que não possui passagens policiais foi levado para uma das celas da Derf (Delegacia Especializada em Repressão a Roubos e Furtos) e irá a uma audiência de custódia com no Fórum nesta quinta-feira (10)

Versão da família do jovem

De acordo com a irmã do suspeito, a adolescente que mora no Bairro Moreninhas foi até a casa do rapaz, na tarde de sexta (4). “Meu irmão não estava em casa, ela ficou um pouco tomou tereré pediu para usar o Facebook  e depois foi embora”.

Segundo ela, a adolescente voltou para a casa do irmão na tarde de domingo (13). “Depois ela dormiu lá no domingo, segunda e terça”. “Nós perguntamos pra ela se a mãe sabia que ela estava lá e ela disse que sim”. A irmã do suspeito disse que as conversas da adolescente gravadas em seu celular mostram que ela saiu da casa na sexta.

“Ela (mãe) ficou sabendo que a filha estava na minha casa hoje, quando meu filho pegou meu celular e ligou para ela”, disse a mãe do suspeito de 22 anos.

Jornal Midiamax