Polícia

Cliente esfaqueia garota de programa por não concordar com valor cobrado

Vítima disse que chamaria PCC

Thatiana Melo Publicado em 17/12/2016, às 09h39

None
prostituta_caboverdiana.jpg

Vítima disse que chamaria PCC

Uma garota de programa, de 26 anos, acabou esfaqueada na noite desta sexta-feira (16) depois de uma discussão com um cliente, na cidade de Dourados distante 225 quilômetros de Campo Grande. Ela disse que chamaria o marido que tinha amigos do PCC.

Por volta das 21h50 os policiais foram acionados para duas vítimas de esfaqueamento, na Vila Alba, em Dourados. Ao chegar ao imóvel encontraram o homem com ferimentos de faca no braço. Foi informado aos policiais que dentro da residência teria outra vítima.

Ao arrombar a porta do quarto da casa, os policiais encontraram uma mulher ensanguentada em cima da cama, com ferimentos na nuca, rosto e pescoço. A vítima disse que tinha sido retirada do carro pelo homem quando chegava à residência, e que ela seria assassinada a mando do PCC.

Já o homem afirmou que a mulher era garota de programa e contratou seus serviços, pois estava sozinho na residência. Depois de manter relações sexuais com ela começaram a discutir sobre valores, momento em que a mulher afirmou que era casada e chamaria seu marido que tinha amigos do PCC.

A história do homem foi confirmada pela polícia pelos indícios na residência, como uma camisinha encontrada em uma lata de lixo ao lado da cama, que teria sido usada pelo casal. A garota de programa foi socorrida e levada para o hospital. O caso foi registrado como homicídio simples na forma tentada.

Jornal Midiamax