Polícia

Avô é preso em flagrante depois de abusar de neta de 7 anos na Capital

Menina foi encaminhada para fazer exame de corpo de delito

Thatiana Melo Publicado em 02/08/2016, às 13h48

None
depca.jpg

Menina foi encaminhada para fazer exame de corpo de delito

Depois de uma menina, de 7 anos, relatar a uma assistente social os abusos que vinha sofrendo do avô, de 58 anos, em Campo Grande, na Vila Popular, o homem acabou preso em flagrante, por estupro de vulnerável, na noite desta segunda-feira (1º).

A menina teria chegado ao CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), com dificuldades para andar, o que foi percebido por uma assistente social que questionou a criança o que teria acontecido.

Segundo informações, a menina teria dito que o avô passava a mão em seus órgãos genitais e que nesta segunda-feira (1º) era a quinta vez que o avô cometia o abuso. Diante dos relatos, a criança foi encaminhada para o Conselho Tutelar e a mesma história foi contada pela criança, que foi levada para a Depca (Delegacia Especializada de Pronto Atendimento à Criança e ao Adolescente).

Na delegacia, o delegado Mário Donizete disse a equipe do Jornal Midiamax, que quando a menina chegou exalava um forte odor, “Um odor muito forte exalava dos órgãos genitais da criança, que estava em estado lastimável”, afirma.

Ainda de acordo com Donizete, os pais da menina foram até a delegacia e o filho do suspeito disse que se comprovado o abuso, o pai vai ter de pagar pelo que fez. Já a mãe da criança defendeu a todo o momento o sogro das acusações.

A menina fez exames preliminares que constataram herpes e HPV (Human Papiloma Vírus) nos órgãos genitais. Agora a criança deve ser levada para o IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) para exames de corpo de delito e se comprovado a conjunção carnal, os pais podem ser indiciados por maus-tratos.

Jornal Midiamax