Polícia

10ª vítima: nova escavação leva a mais 2 ossadas no cemitério de ‘Nando’

Equipes trabalham para localizar pelo menos outras duas

Midiamax Publicado em 19/12/2016, às 18h52

None
capa1_j.jpg

Equipes trabalham para localizar pelo menos outras duas

As investigações sobre Luiz Alves Martins Filho (49), o ‘Nando’, levaram a Polícia Civil ao encontro de duas novas ossadas na região do Parque dos Poderes, nesta segunda-feira (19). Desta vez, as ossadas foram localizadas em uma propriedade privada e pertenceriam a duas mulheres, ambas com nome de “Jenifer”. O número de corpos localizados aumenta para 10, com as ossadas de hoje.

As escavações recomeçaram pela manhã, quando as duas ossadas foram encontradas. A suspeita é de que uma das vítimas chamava-se “Jenifer Larissa”. Segundo a polícia, as identidades só poderão ser confirmadas após resultados de exames realizados pelo Imol (Instituto Medico Odontológico Legal). Nesta tarde, equipes ainda trabalham no local com foco na localização de outros dois corpos, o de um homem e de uma mulher.

De acordo com a Polícia Civil, a suspeita é de que uma mulher, com apelido de “Malu”, e um homem, chamado “Eduardo”, também teriam sido enterrados na propriedade, onde funciona um aterro de entulhos. A polícia ainda revelou a procura por uma terceira vítima, supostamente como nome de "Flávio" ou "Alemão".  A expectativa seria de localizar estes corpos ainda hoje. 

As investigações estão sendo conduzidas pelo delegado Márcio Shiro Obara. Ele explicou ao Jornal Midiamax, que no local, comumente é feita a retirada de terra para colocação de aterros, o que pode atrapalhar na localização das ossadas, já que partes dos corpos podem ter sidos removidos em uma dessas retiradas.

Ainda assim, com base no depoimento de testemunhas, inclusive do proprietário do aterro, as perspectivas da polícia para localização dos dois corpos ainda são boas. O delegado explicou que descarta participação do proprietário nos crimes, e que, inclusive, foi ele quem disponibilizou parte dos maquinários usados nos trabalhos. Ao todo, três escavadeiras continuam no local.

O delegado explicou ainda que as escavações na propriedade estão sendo feitas com autorização judicial. Fora as ossadas de “Malu” e “Eduardo”, outras duas vítimas de “Nando” teriam sido enterradas na região. A localização destes corpos, mais os dois localizados pela manhã, poderiam fechar as investigações.

“Nossa preocupação é com a materialização de provas dos homicídios, que já foram confessados pelo grupo. Por isso, a necessidade destas escavações”, explicou o delegado. “Nando” acompanha as escavações desde cedo, mas já não seria tão fundamental nesta etapa. Segundo o delegado, a presença é em caso da necessidade de um detalhe ou outro, diante do avanço das investigações.

Funcionários do aterro também disseram que os locais onde as outras ossadas estariam, conforme dados repassados pela polícia, não teriam sido atingidas pelas últimas escavações, o que aumenta a possibilidade de encontrar ossadas completas. Eles também disseram que Nando sempre era visto no local, pois o assassino catava fios e outros materiais deixados com o entulho. 

O proprietário do aterro  comentou ainda que nunca havia visto algo de diferente. Já os funcionários, complementaram que Nando realmente era visto pegando materiais como madeira e ferro, inclusive, que costumavam comentar que o assassino era de "quietão". 

Os corpos localizados nesta segunda estavam em locais distintos. O primeiro foi encontrado próximo ao portão da propriedade, já o segundo, próximo da rodovia. Outro detalhe revelado pelo delegado é que “Nando” ainda não teria nomeado para sua defesa no caso. Ele apenas estaria sendo auxiliado por familiares, sem presença de advogado.  

Escavações –  A última ossada encontrada pela polícia era de um adolescente de 17 anos. Os restos mortais de Daniel Gomes Carvalho, foi localizado no último dia 5 de dezembro. Ele foi a oitava vítima confirmada do grupo de "Nando".

Jornal Midiamax