Polícia

Vítima usa rastreador para localizar celular roubado e adolescente acaba na delegacia

Ele já tem várias passagens pela polícia

Renata Portela Publicado em 29/10/2015, às 11h01

None
depac_piratininga-gw_1.jpg

Ele já tem várias passagens pela polícia

Na noite de quarta-feira (28), um adolescente de 16 anos foi apreendido por roubo. Ele cometeu o crime no Aero Rancho, na companhia de um comparsa, também de 16 anos, e foi detido após a vítima usar um rastreador do celular para encontrar o aparelho roubado e acionar a Polícia Militar.

De acordo com a Polícia Civil, por volta das 22h30, uma jovem de 20 anos seguia para a casa de um amigo no Aero Rancho, região sul da Capital, na companhia dele. Os dois desceram em um ponto de ônibus na Rua Gruta do Maquiné e seguiam para a casa do rapaz, nas proximidades, quando foram abordados pelos dois adolescentes, um armado, em uma motocicleta.

O rapaz jogou o celular em um matagal ao notar o assalto, mas a jovem de 20 anos teve a bolsa roubada, com documentos, celular e outros pertences. Ela e o amigo foram até a casa e a vítima conseguiu rastrear o aparelho roubado através de um aplicativo. Assim que encontrou o endereço, ela acionou a Polícia Militar, e indicou que o celular estava no Jardim Centenário.

Os policiais foram até o bairro e encontraram a residência do adolescente. Na casa, estava apenas a avó do menino, que foi orientada a telefonar para ele voltar para casa. O jovem retornou, foi abordado pelos policiais, apreendido em flagrante e confessou o crime. Na casa foram encontrados os pertences da vítima, mas o celular havia sido jogado na rua, na esquina da residência, pois o jovem não teria conseguido desbloquear o aparelho.

Em verificação, ainda foi constatado que a motocicleta usada no assalto era roubada. Ainda segundo a polícia, a moto pertencia a uma amiga da vítima de 20 anos, que teve o veículo roubado na terça-feira (27). O adolescente também apontou onde era a casa do comparsa, que estava com ele na hora do assalto, mas o outro jovem de 16 anos não foi localizado.

Ainda na casa do adolescente, foi encontrada a arma usada para cometer o crime, um revólver calibre 32, que estava em cima do muro. De acordo com o delegado Camilo Cavalheiro, da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, para onde o jovem foi encaminhado, ele já é velho conhecido da polícia e tem passagens por danos ao patrimônio, furto, roubo e receptação.

A polícia orienta que as pessoas usem esse tipo de aplicativo que rastreia o celular, pois os roubos de aparelhos celulares tem aumentado na Capital. Segundo o delegado, os roubos e também furtos, acontecem principalmente em momentos de distração das vítimas.

Jornal Midiamax