Polícia

Sitiante é multado em R$ 55 mil por degradar nascentes e matas ciliares no Estado

Equipes da PMA fizeram o flagrante

Midiamax Publicado em 18/04/2015, às 12h15

None
pma_-_nascente.jpg

Equipes da PMA fizeram o flagrante

Um homem, que não teve o nome divulgado, mas que é proprietário de um sítio, localizado no município de Japorã, a 477 quilômetros de Campo Grande, foi autuado em R$ 55 mil na tarde de sexta-feira (17) por crime ambiental. O flagrante foi realizado por equipes da PMA (Polícia Militar Ambiental) da cidade de Mundo Novo.

De acordo com a polícia, na propriedade dele havia a degradação de nascentes e matas ciliares, com isso, houve mudança de um curso d’água, afluente do córrego Douradão, que é considerada APP (Área de Preservação Permanente), que é protegida por lei.

No local, o sitiante passou a criar gado no local, quando a legislação exige a proteção total dessas áreas protegidas. A área utilizada para dessedentação e forrageamento do rebanho já estava degradada por processos erosivos, devido a retirada da vegetação, que poderiam virar voçorocas com o uso, podendo haver destruição total das fontes de água.

O proprietário vai responder por crime ambiental que tem pena de detenção de um a três anos. Além disso, os militares informaram que, as atividades foram interditadas e o infrator foi notificado a retirar o gado e cercar as áreas de nascentes e matas ciliares, bem como a corrigir os processos de degradação.

Jornal Midiamax