Polícia

Principal hipótese para morte de casal é de homicídio seguido de suicídio

A Polícia Civil aguarda os laudos periciais

Renata Portela Publicado em 06/10/2015, às 12h23

None
78541_33310_33997.jpg

A Polícia Civil aguarda os laudos periciais

A Polícia Civil de Ivinhema, cidade a 297 quilômetros de Campo Grande, segue com as investigações das mortes de Antônio Ferreira Lima, de 42 anos, e a mulher dele, Marli Franca de Almeida, de 38 anos. Para o delegado responsável, Ricardo Henrique Cavagna, a principal hipótese é de homicídio seguido de suicídio.

O casal foi encontrado morto na manhã de quinta-feira (1º), na casa onde moravam, na Rua Peri Pael, no Bairro Água Azul. O delegado Cavagna aguarda o laudo do exame residuográfico das mãos de Antônio, para ver se há vestígios de pólvora que comprovem que o marido matou a mulher e, em seguida, cometeu suicídio.

Ainda de acordo com o delegado, a polícia aguarda para ouvir familiares das vítimas. “Nós sempre esperamos uns 10 dias para poder ouvir as testemunhas, respeitando a perda dos familiares”, diz. O casal deixou dois filhos, de 12 e 19 anos.

Relembre o caso

Marli foi encontrada com dois ferimentos de arma de fogo no peito e Antônio com um tiro na cabeça. Por isso, a polícia acredita que ele tenha matado a mulher e se matado logo depois. A Polícia Militar e Civil e a Perícia de Nova Andradina estiveram no local do crime para realizarem os devidos procedimentos, onde foi apreendido um revólver calibre 38.

Jornal Midiamax