Polícia

Polícia troca tiro com ladrões de gado que atuavam no mercado clandestino de carnes

Agentes também encontraram drogas na casa de um dos acusados

Ludyney Moura Publicado em 18/01/2015, às 16h55

None
img_9975.jpg

Agentes também encontraram drogas na casa de um dos acusados

Uma blitz  montada por duas equipes da Rotai (Rondas Ostensivas e Táticas do Interior) próximo ao município de Três Lagoas, numa região conhecida como Ilha Comprida, que fica às margens do Rio Paraná, conseguiu desarticular uma quadrilha de roubo de gado que agia na cidade.

Na madrugada deste domingo (18), os policiais estavam em uma barreira policial quando avistaram a chegada de uma motocicleta Honda Titan e um automóvel VW Saveiro. Enquanto abordaram o motociclista, o motorista do carro deu o balão e fugiu.

O piloto da moto foi identificado como R.O.C.R, 20 anos, auxiliar de mecânico, foi ele quem ajudou os policiais a identificar os três comparsas que fugiram na Saveiro.

Uma equipe da Rotai saiu em perseguição ao veículo. Além do motorista, duas pessoas estavam na carroceria do carro, e uma delas, armada com uma arma calibre 22, começou a disparar contra os policiais, que revidaram.

Mais precisos, os agentes acertaram o pneu do veiculo, que, desgovernado, bateu em um barranco às margens da estrada. Os três ocupantes da Saveiro fugiram pelo mato antes da chegada dos policiais. Eles ainda não foram encontrados.

O motociclista revelou que o bando havia se reunido em uma casa, no Bairro Santa Rita, onde decidiram invadir uma propriedade para abater o gado e vender a carne no mercado clandestino em Três Lagoas.

Na casa onde a quadrilha se encontrou, os policias encontraram ainda dois tabletes de maconha de 1,3 kg. O jovem de 20 anos detido na ação também foi enquadrado no crime de tráfico de drogas e levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do município. 

Jornal Midiamax