Polícia

Para prevenir abigeato, Garras instala posto de atendimento na Acrissul

Posto deverá funcionar por dois anos em cooperação 

Evelin Cáceres Publicado em 07/07/2015, às 13h09

None
acrissul.jpg

Posto deverá funcionar por dois anos em cooperação 

A Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul) deve instalar um posto de atendimento da Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco e Resgate a Assaltos e Sequestros) no Parque Laucídio Coelho, em Campo Grande, para auxiliar os produtores rurais a registrarem crimes de abigeato (furto de gado) no Estado.

O pedido foi feito pela Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), que fica no Parque, para apoio logístico necessário ao desenvolvimento de ações preventivas e repressivas no combate aos crimes de furto e roubo de gado. O acordo de cooperação foi publicado nesta terça-feira (7) no Diário Oficial do Estado.

O acordo para o atendimento no posto da Acrissul terá vigência de dois anos. Somente em 2015, foram furtados 12 bezerros da raça brangus, considerada de alto valor comercial, e destinada à reprodução e outras 110 cabeças de gado em Aquidauana. Em abril, a delegacia prendeu sete pessoas acusadas de roubar mais de 140 cabeças de gado em Bandeirantes e,  manter refém por horas, quatro pessoas, três delas da mesma família.

Em maio, a Garras divulgou o furto de mais 570 animais da Fazenda Capão Verde e 264 na Fazenda Primavera, região de Bodoquena. 

Jornal Midiamax