Polícia

Padrasto é suspeito de estuprar criança de 2 anos e passar DST

Livre do flagrante, homem responderá em liberdade

Wendy Tonhati Publicado em 25/06/2015, às 15h55

None
delegacia_tres_lagoas.jpg

Livre do flagrante, homem responderá em liberdade

A Polícia Civil de Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, concluiu o inquérito que apurava o estupro de uma criança de 2 anos. O suspeito de cometer o abuso é padrasto da vítima, que chegou a contrair uma DST (Doença Sexualmente Transmissível).

O crime ocorreu no dia 2 de junho e foi descoberto pelo Conselho Tutelar. Os conselheiros encaminharam a criança para a realização de exame de corpo de delito. Na análise foram confirmados os abusos.

A Polícia Civil instaurou o inquérito e ouviu a mãe da vítima e o padrasto, que negou os abusos. Durante os depoimentos, eles caíram em contradições, mas a polícia reuniu provas da autoria do crime.

O padrasto foi indiciado por estupro de vulnerável e, por enquanto, vai responder em liberdade, já que não foi preso em flagrante. (Com informações do Minuto MS)

Jornal Midiamax