Polícia

Mecânico confessa à polícia que passava a mão em mulheres na rua

Rapaz se apresentou na DAM ao lado da mulher grávida

Renata Portela Publicado em 14/07/2015, às 13h41

None
bruno.jpg

Rapaz se apresentou na DAM ao lado da mulher grávida

Na tarde de segunda-feira (13), o mecânico Bruno Paula de Andrade, de 19 anos, compareceu à DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Coxim, a 253 quilômetros da Capital, para relatar os crimes que havia cometido.

Segundo informações do site Edição de Notícias, o rapaz foi intimado, depois de ser apontado como autor de vários atos obscenos. A versão contada pelo mecânico dá conta de que ele “sentia um desejo incontrolável de tocar em mulheres jovens quando as via no escuro e sozinhas”.

Bruno ainda afirmou que se aproximava e apalpava as partes íntimas das vítimas, principalmente as nádegas, fugindo em seguida. Algumas vítimas divulgaram nas redes sociais a foto da motocicleta Honda Pop 100, usada pelo mecânico e, a partir daí, ele modificou a cor e a placa do veículo.

A delegada Silvia Elaine Girardi Menck, que está respondendo pela DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) explicou que não pode manter o mecânico preso, pois ele não foi detido em flagrante. Entretanto, o mecânico vai responder por ato obsceno. Ela pede que as vítimas procurem a DAM para fazer boletins de ocorrência.

O rapaz reconheceu que tem algum distúrbio e precisa de tratamento. Além disso, ele se apresentou à delegacia acompanhado da mulher, que está grávida, e os sogros. A delegada orientou  a família procurar ajuda médica para o mecânico. “Esse tipo de distúrbio tem que ser tratado o quanto antes, para evitar que ele comece a cometer crimes de maior potencial, como o estupro”, alertou Silvia.

Histórico

Em setembro de 2014, o mecânico já havia sido detido depois de invadir uma residência, onde moravam cinco mulheres. Andrade teria invadido a casa para espiar as mulheres. Elas afirmaram que não foi a primeira vez, pois percebiam que eram observadas por um estranho.

Jornal Midiamax