Polícia

Homem que matou ex-mulher e esfaqueou ex-sogra se apresenta à polícia em MS

João Antônio disse que estava sendo ameaçado

Diego Alves Publicado em 23/06/2015, às 22h55

None
preso.jpg

João Antônio disse que estava sendo ameaçado

João Antônio Espíndola de 27 anos, acusado de matar a ex-mulher Joelma Roque de Oliveira de 32 anos, e de esfaquear a ex-sogra Emília Margarida Roque de Oliveira, 54, se apresentou na tarde terça-feira (23), na delegacia da Policia Civil de Rio Brilhante, 165 quilômetros de Campo Grande.   

João Antônio prestou depoimento ao delegado André Fernandes, e foi preso por conta de um mandado de prisão expedido pelo juiz da Vara Criminal Jorge Tadashi Kuramoto.

De acordo com o site Rio Brilhante News, João Antônio foi levado a uma das celas da delegacia de onde deverá ser transferido ao presídio de Rio Brilhante. A advogada de João Antônio, disse que seu cliente manifestou que queria ser preso pelo fato de estar sendo ameaçado de morte junto com sua família.

João disse estar arrependido, contou que conviveu com Raquel por aproximadamente dois anos e estavam separados há duas semanas. No dia do crime domingo, 21, João foi até o local para participar de uma festa que acontecia na casa da ex -sogra Emília Margarida Roque de Oliveira, 54, que também foi esfaqueado e foi levada em estado grave ao Hospital da Vida em Dourados, onde continua internada.

Após o crime, o autor disse que fugiu pra uma região de mata nas proximidades do bairro João Zardo onde passou a noite. João responderá por homicídio doloso e dupla tentativa de homicídio. A faca usada no crime, segundo ele, foi abandonada em meio ao matagal.

Crime

Joelma Roque de Oliveira de 32 anos  foi assassinada pelo ex-marido, na noite deste domingo (21), dentro da casa da família, localizada na Izaque Krauspenhar no Bairro João Zardo em Rio Brilhante, 165 quilômetros de Campo Grande.

João chegou à casa de bicicleta e perguntou pela ex. O irmão da vítima então disse que Joelma não estava.

João deixou sua bicicleta, saiu e disse que ia à casa de sua mãe e depois retornaria para falar com a Joelma. A pé, João retornou e disse novamente que queria falar com a ex. Ao vê-la na residência, o autor a convidou para ir aos fundos da casa, onde começou a agredi-la, jogando-a contra o muro e no chão.

Neste momento, o irmão de Joelma tentou impedir as agressões, quando João Antônio tentou esfaqueá-lo. A mãe de Joelma, de 52 anos, também tentou impedir e foi esfaqueada no abdome.

A vítima foi para dentro da casa e seu ex correu atrás. Dentro da residência, o autor quebrou a porta da sala, do quarto e do banheiro onde estava Joelma. De frente com a ex, o assassino deu uma facada no pescoço dela que morreu no local.

Ao sair do banheiro, João se deparou com um homem de 34 anos, que também estava na casa, e conseguiu segurar a mão do autor, e assim não foi esfaqueado. Com um facão, um vizinho tentou conter o criminoso que conseguiu fugir. A mãe de Joelma foi levada em estado grave ao Hospital da Vida em Dourados. 

Jornal Midiamax