Polícia

Homem confessa estupro de menina de 7 anos e divulgação de vídeo no WhatsApp

Homem espalhou imagens da menina para conhecidos 

Evelin Cáceres Publicado em 09/10/2015, às 16h02

None
img-20151009-wa0053.jpg

Homem espalhou imagens da menina para conhecidos 

Um homem de 33 anos, que é ex-padrasto de uma menina de sete anos, confessou nesta sexta-feira (9) que estuprou, filmou e divulgou imagens com a menina via WhatsApp. Ele foi denunciado por amigas da mãe da criança e está preso na DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) em Campo Grande.

O delegado Paulo Sérgio Lauretto disse que dois anos atrás o homem manteve relacionamento com a mãe da criança. Hoje, ele mantém contato com o avô da criança que, segundo a polícia, é namorado da mãe dele. Além disso, todos moram no mesmo quintal, conforme a informação da delegacia.

A menina, apesar morar com o pai e não com a mãe, às vezes fica sob os cuidados da mulher, que lava roupas para a mãe do homem acusado de cometer a violência.  Segundo a apuração policial, no feriado da Independência do Brasil, no dia 7 de setembro, ele atraiu a menina para o quarto enquanto a mãe fazia o serviço, a estuprou e filmou.

As imagens, segundo o delegado, são fortes. “Ele e a menina confirmaram que ela foi estuprada outras vezes. Por isso, ele ficará preso e ela passará por exames médicos”. O agressor fica preso por estupro de vulnerável e também por divulgar as imagens da criança até para conhecidos.

Foi assim que uma das amigas da mãe descobriu a violência cometida contra a criança. Ela recebeu a filmagem via WhatsApp, avisou a mãe da menina e foi com elas denunciá-lo na delegacia. 

Jornal Midiamax